Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

As coisas realmente não estão fáceis para o TikTok, além de enfrentar diversas sanções do governo americano que podem resultar em uma proibição da plataforma no país, o aplicativo agora está sendo processado pro uma menina de 12 anos, que questiona a forma como a empresa trata dados de crianças e viola as leis de privacidade na União Européia e nos Estados Unidos.

De acordo com a BBC, Anne Longfield, comissária infantil da Inglaterra, que apoia a ação da jovem e a representa no tribunal, disse à Suprema Corte de Londres que espera que o caso crie uma ordem, obrigando a companhia chinesa a excluir os dados da menor.

publicidade

A corte ainda avalia o caso, por enquanto, o juiz Mark Warby concedeu anonimato para a criança durante o processo sobre o TikTok, a decisão diz que a menina poderia enfrentar ameaças nas redes sociais além de assédio de veículos de imprensa.

O magistrado ainda afirma que o caso abre um precedente sério e “envolve críticas do que podem ser aspectos essenciais do modo de operação da plataforma no mundo”.

TikTok processado

Em resposta, um representante da rede social, disse para o Business Insider que: “Privacidade e segurança são as principais prioridades da TikTok, e temos políticas, processos e tecnologias robustas para proteger todos os usuários e, em particular, nossos usuários mais jovens”.

“Como este requerimento foi feito sem aviso prévio, primeiro tomamos conhecimento do requerimento e da decisão da Suprema Corte quando foi apresentado e estamos atualmente considerando suas implicações”, completa ainda o comunicado.

publicidade

As regras do app dizem que o serviço não deve ser usado por menores de 13 anos. Mas, a menina alega no processo que o TikTok não se esforça para evitar a presença de crianças em sua comunidade.

Essa não é a primeira vez que a rede social enfrenta um processo desse tipo, em maio de 2019, 20 grupos de defesa acusaram o o TikTok de violar termos da Comissão Federal de Comércio (FTC) dos Estados Unidos. Em fevereiro do mesmo ano a empresa já havia pago uma multa de US$ 5,7 milhões por ter coletado ilegalmente dados pessoais de menores de 13 anos. Por conta da mesma denúncia, o Procon-SP notificou a ByteDance Brasil, empresa dona da rede social, por violação da privacidade infantil na plataforma.

Foto: Konkarampelas/Pixabay

Via Business Insider