Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O TikTok foi o aplicativo mais baixado de todas as plataformas móveis, segundo levantamento feito pela empresa AppAnnie de estatísticas do mercado mobile. De acordo com esse levantamento, a pandemia teve um impacto nessa conquista, mas o avanço expressivo do app se deu por causa do presidente americano Donald Trump.

Reforçando o significado da expressão “tiro que sai pela culatra”, a tentativa do recém-derrotado Trump de banir o app da chinesa ByteDance dos EUA acabou gerando um surto de popularidade, levando mais pessoas a baixarem o TikTok, além de deixá-lo à frente de outras aplicações, como o Facebook e o WhatsApp Messenger – respectivamente, o segundo e terceiro lugar da lista.

publicidade
Duas derrotas

Recapitulando a história: desde agosto de 2020, Trump, que foi derrotado nas eleições de 3 novembro, vinha tentando banir o TikTok e outro app (o WeChat) dos Estados Unidos. O presidente chegou a assinar duas ordens executivas revogadas em juízo, e o TikTok até concordou em vender suas operações americanas para o controle de uma empresa local – mais tarde, a Oracle viria a ser escolhida para isso. Ao que tudo indica, porém, a administração federal vem aos poucos desistindo da ideia, revertendo sua posição.

banir tiktok

Apesar das inúmeras brigas com o governo dos Estados Unidos, TikTok acabou sendo o app mais baixado de 2020 (Imagem: Ascannio/Shutterstock)

Hoje, o Tiktok segue presente nos EUA, e seus números vêm crescendo: o site Statista projeta que o app chinês atinja o número de 45,5 milhões de usuários até o final de 2020 no país – e que esse número aumente para 60,3 milhões até 2021.

Também para a surpresa de absolutamente ninguém, aplicativos de vídeo conferências tiveram destaque no ano de 2020. Graças à pandemia da Covid-19, que forçou muitos alunos e profissionais a estudarem e trabalharem de casa, o Zoom e o Google Meet foram os dois maiores representantes do setor: o primeiro subiu 219 posições, fechando o ranking em quarto lugar, enquanto o Google Meet – lançado este ano – ficou na sétima posição.

No que tange ao volume expressivo de usuários, porém, Mark Zuckerberg ainda é rei: as quatro primeiras posições, respectivamente, ficaram para o Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp, nesta ordem. Depois, vêm Amazon, Twitter, Netflix, TikTok, Spotify and Snapchat.

publicidade

Fonte: AppAnnie / Statista