Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma tendência nos últimos anos entre a Big Tech chinesa é investir pesado no ramo farmacêutico. Tencent, Baidu e Huawei estão colocando bilhões de dólares em pesquisas para usar inteligência artificial para encontrar novas drogas e até para fazer diagnósticos. Agora, a ByteDance, empresa proprietária do TikTok, está procurando profissionais para trabalhar com AI para descobrir medicamentos.

Segundo a página de recrutamento da ByteDance, eles estão procurando pessoas com PhD em áreas como ciência da computação, matemática, biologia computacional e química computacional. As novas vagas de emprego estão abertas em Mountain View, Califórnia, e Xangai e Pequim, China. De acordo com a ByteDance, o trabalho deve envolver design, identificação e simulação envolvendo pesquisa de remédios. “Estamos procurando candidatos para se juntarem à nossa equipe e conduzir pesquisa de ponta em descoberta e fabricação de medicamentos utilizando algoritmos de inteligência artificial”, diz a página.

publicidade

A companhia fundou seu ramo de pesquisa e desenvolvimento com AI em 2016. O ByteDance AI Lab da empresa atualmente presta serviços de conteúdo para o Douyin, a versão chinesa do TikTok, mas em breve terá uma nova divisão trabalhando em pesquisa de medicamentos. Pode parecer estranho ver o TikTok e a Big Pharma convergirem assim, mas tanto tecnologia para feeds de vídeos e pesquisa farmacêutica podem tirar proveito de inteligência artificial em suas respectivas áreas.

“Considerando o número de campos de pesquisa em AI, as aplicações dessas novas tecnologias podem ser encontradas em cada segmento do nosso portfólio de produtos”, diz a postagem de recrutamento da ByteDance.

Via TechCrunch.

publicidade