Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A pandemia de Covid-19 afetou muito mais do que a saúde e a vida social das pessoas. Em todo o mundo, a crescente demanda por PCs e smartphones, por conta do trabalho e dos estudos remotos, acabaram por prejudicar a cadeia produtiva de suprimentos de tecnologia.

As grandes empresas do setor estão com expedientes expandidos e funcionando 24 horas para garantir a entrega de produtos, mas seguem com dificuldades.

publicidade
Bola de neve

Gigantes como Intel, MediaTek e Realtek têm recorrido à United Microeletronic Corporations (UMC) para garantir a sua produção. A UMC é a quarta maior fabricante de chips de WiFi e energia do mundo e também está sendo pressionada a dar conta das entregas.

Mesmo com as empresas de tecnologia se prontificando a pagar mais pelos chips durante a pandemia de Covid-19, para poderem dar conta da demanda de PCs e smartphones, a cadeia produtiva não tem conseguido atender aos pedidos crescentes.

O problema gera uma bola de neve em toda a cadeia produtiva e afeta também outros players do mercado, como a TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Co), fornecedora de componentes para a fabricação de chips e que está com sua lista de pedidos lotada até o terceiro trimestre de 2021.

Efeito pandemia

A pandemia da Covid-19 já tirou a vida de mais de um milhão e meio de pessoas ao redor do mundo, na maior crise de saúde pública em mais de um século. Além disso, a pandemia também prejudicou a economia de muitos países.

publicidade

Alguns impuseram rapidamente quarentenas para tentar frear o número de infecções, e, em paralelo, fizeram um grande número de testes, obtendo assim, bons resultados. Outros também fizeram quarentenas, mas de forma não controlada ou então tardiamente, e esses seguem pagando o preço até hoje.

A necessidade de fazer isolamento social por conta da Covid-19 colocou muitas pessoas em trabalho e estudo remoto. Por conta disso, a procura por PCs, notebooks e monitores explodiu e até que a situação se normalize, poderemos encarar muitos meses de alta de preços e de deficit de produção na cadeia produtiva de todo o mundo.

Imagem: Pok Rie/Pexels/CC

Via Gizmochina.