Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Em uma recente pesquisa feita pela IDC (empresa que examina os mercados) sobre o terceiro trimestre deste ano, foi constatado que na Europa Ocidental, a Huawei perdeu 58,7% do mercado. A empresa vem lidando com proibições nos EUA, baseadas em acusações de fazer espionagem em prol do governo chinês. Algo ironicamente, porém, todo mercado perdido pela Huawei está indo para sua maior concorrente… chinesa.

Nos países da Europa Ocidental, onde a pandemia do COVID-19 afetou a economia de um modo geral, algumas marcas de smartphones e tablets conseguiram manter suas vendas. Veja a tabela abaixo:

publicidade

"Queda

Na pesquisa atualizada, a Samsung permanece na primeira posição, mesmo com a queda das remessas de 11 milhões no terceiro trimestre de 2019 para 10,3 milhões na mesma época em 2020. Com isso, a Samsung tem 35,6% do mercado na região. Já em segundo lugar, ficou a poderosa Apple, que de 8,1 milhões das remessas do ano passado, passou para 8,2 milhões este ano, representando uma fatia do mercado de 28,5%. E a partir daí se vê a queda da Huawei no mercado da Europa.

A Xiaomi assumiu o terceiro lugar com um explosivo aumento de 151,6% em suas remessas, ocupando 12,8% do mercado. A Oppo cresceu incríveis 566,2%, ainda que seja minúscula nos números totais. A Huawei por sua vez, caiu para o quarto lugar, com somente 2,5 milhões de remessas, tendo uma queda significativa de 58,7%. É um número assustadoramente alto, levando em conta que a marca é líder no mercado chinês.

Com a a Apple e a Samsung estacionadas (e a Apple não concorrendo realmente no mesmo mercado que a Huawei), pode-se concluir que o que a Huawei perdeu no mercado da Europa foi absorvido por outras empresas chinesas. As sanções contra a Huawei, afetaram a empresa, mas não a participação chinesa.

publicidade

Via: Gizmochina.