Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Encerrando 10 anos de vida do produto, a Apple pode estar pensando em cancelar o iPad Mini assim que o iPhone dobrável for lançado, em 2022.

Os rumores sobre o possível fim do iPad Mini são antigos, e começaram em 2018, quando ocorreu o lançamento do iPhone Plus 7. Agora, no entanto, parece que os boatos finalmente vão se tornar realidade.

publicidade

Cada vez mais próxima de finalizar o desenvolvimento do iPhone dobrável, a Apple, de acordo com os sites internacionais especializados em tecnologia, não vê mais sentido em manter o iPad Mini no mercado.

Razões para o cancelamento do iPad Mini

A principal razão para a Apple cancelar o iPad Mini estaria na semelhança entre os produtos, já que o iPhone dobrável seria “um cruzamento entre o iPhone e o iPad Mini”, que rodaria o iPadOS e, quando dobrado, teria um display similar ao produto atual.

A ideia da Apple para bater os modelos similares das rivais, como o Galaxy Z Fold 2, da Samsung, é desenvolver um display para o iPhone dobrável que, quando aberto, passe ao usuário a sensação de uma tela contínua, e não duas separadas, como é o caso.

Possíveis especificações do iPhone dobrável da Apple
Apple iPad mini iPhone dobrável

Foto ilustra possível visual do futuro iPhone dobrável (Divulgação)

Ainda no terreno especulativo, os indícios são de que o novo modelo de iPhone da Apple, agora dobrável, dará aos usuários um smartphone com pelo menos 8 GB de memória RAM e com armazenamento interno de 256 GB.

publicidade

A intenção da Apple seria lançar o iPhone dobrável (e cancelar o iPad Mini) em novembro de 2022. Portanto, muita água, muitas mudanças (e muitos vazamentos na imprensa) ainda vão rolar por baixo dessa ponte.

O que se sabe por enquanto é que a Apple registrou uma patente que certamente é recomendada para o futuro produto. Ela está sob o número 10.817.016, e é denominada Hybrid coverlay/window structure for flexible display applications (“película protetora híbrida para estruturas flexíveis ou dobráveis”).

Quanto a Apple vai cobrar pelo iPhone dobrável, substituto do iPad Mini

Como já dissemos e reforçamos, tudo ainda está em campo embrionário e, portanto, especulativo, mas algumas reportagens em portais internacionais indicam que a Apple deve cobrar algo em torno de US$ 1.499,00 (R$ 8.095,00 ) pela versão mais simples do iPhone dobrável quando cancelar o iPad Mini.

O iPad Mini custa hoje, no site oficial da fabricante, a partir de R$ 4.799,00 em sua versão mais básica, com 64 GB de armazenamento interno. A opção com 256 GB já pula para R$ 6.499,00.

Ambas sem chip para usar o dispositivo como celular. No caso de querer adotar o iPad Mini como smartphone, os preços partem de R$ 6.399,00. Quando a Apple cancelar o produto, o preço para ter o substituto, iPhone dobrável, possivelmente será maior.

Via: GizmoChina