Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Spotify pode estar testando um novo plano para ganhar receita com alguns usuários que utilizam a plataforma de forma gratuita. Após aumentar o preço do Premium e prometer Hi-Fi ainda sem data de lançamento, a empresa está testando um pacote intermediário. O custo é baixo, e uma importante função é adicionada.

Chamado Spotify Plus, o novo plano, em testes, adiciona a possibilidade do usuário pular quantas faixas quiser. Também se torna possível escolher a música desejada, ao invés de ficar obrigado a escutar uma playlist que a contenha. Porém, não é possível fazer downloads.

publicidade
Captura de tela com os recursos do novo plano em testes, Spotify Plus

Reprodução: Phone Arena

Além disso, os anúncios seguem presentes no Spotify, e a principal vantagem do novo plano é oferecer estes recursos adicionais a um preço baixo: US$ 1 (R$ 5,27 em conversão direta hoje, 03/08). O Premium, lá fora, sai a US$ 10. Ou seja, o pacote em testes custaria 10% da assinatura comercializada hoje.

Vou ver e te aviso…

O novo plano do Spotify está em testes restritos, e a empresa já se avisou não haver garantias de que ele será lançado oficialmente. Atualmente os preços no Brasil são de R$ 19,90 para o individual, R$ 24,90 para o Duo, e R$ 34,90 para o Family. Universitários assinam por R$ 9,90.

Se lançado oficialmente e manter uma precificação de 10% do Premium convencional ao nível global, o novo plano do Spotify poderia custar R$ 1,90 no Brasil. A estratégia de precificação, porém, poderá ser diversa se ele ganhar viabilidade. Além disso, no Spotify Plus não é possível sincronizar suas músicas de forma offline.

Vale lembrar, o Spotify tem a missão de responder à Apple à altura após a companhia ter anunciado som espacial e Hi-Fi sem custos adicionais. Lá fora ambas vendem seus serviços ao mesmo preço. Por aqui, o streaming da dona do iPhone é R$ 3 mais barato.

publicidade

Via Phone Arena