Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A seleção brasileira de futebol já estreou e venceu (feminina e masculina), a abertura das Olimpíadas já aconteceu e, paralelamente a isso, a reportagem do Vida Celular testou, aprovou (e apanhou) dos campeões do Google nos jogos em 16 bits lançados em homenagem ao evento que está sendo realizado em Tóquio.

Conforme prometido no anúncio oficial, basta ao usuário interessado em mergulhar no universo olímpico digitar “Olimpíadas” na página de busca do Google para os jogos terem início na tela do seu smartphone, tablet ou notebook. Ou quase isso. Veja abaixo como foi nossa divertida experiência na pele do gatinho Ninja Lucky em ação no Doodle Champion Island Games.

publicidade
Interatividade e facilidade

Imagem mostra como começar a brincar com os jogos do Google em homenagem às Olimpíadas

Começar a brincar com os jogos nas Olimpíadas do Google é mesmo muito fácil. Depois de digitar a palavra na busca, basta clicar em cima do ícone personalizado do Google, no canto superior da tela, como mostra a foto acima.

Controles simples

Imagem mostra recepção na porta da Ilha dos Campeões

Feito isso, fui levado para o portão de entrada de acesso aos jogos das Olimpíadas do Google. Lá, tive acesso às instruções de jogo, que sempre usam apenas as setas de direção para movimento e a barra de espaço para ações. Ao pressionar a barra, conversei com os guardas, fui recepcionado e apresentado à Ilha dos Campeões.

publicidade
Primeiro desafio

Imagem mostra instruções para jogar tênis de mesa

O primeiro desafio enfrentado pelo gatinho Ninja Lucky foi no tênis de mesa. E, modéstia à parte, ele (ou eu, melhor dizendo) detonou o adversário. O “tiro poderoso” prometido nas instruções (acima) é, realmente, muito forte, e foi fundamental para a vitória. O print aí embaixo prova que realmente a batalha foi vencida, e não é conversa de pescador.

Print mostra vitória do VC no tênis de mesa nos jogos das Olimpíadas do Google

Escolhendo o time

Imagem mostra opções dos times que podem ser escolhidos nos jogos do google

Só depois de passar pela primeira prova que chegamos ao ponto de escolher um time. Quatro opções são oferecidas, cada uma com uma atração especial. Ficamos com o time azul.

Desafio

Imagem mostra desafio do Fukuro, nos jogos do Google

Após optar pelo time azul, fui orientado pelo mal-encarado touro Ushi, mascote da equipe, sobre os desafios e dificuldades. “Trabalho duro é o único caminho para a vitória”, avisou.

Campeão lendário

Imagem mostra momento em que a brincadeira termina

O primeiro desafio foi encontrar um campeão lendário e desafiá-lo. Fomos em busca dele no alto da montanha e, lá, encontramos Fukuro, que nos foi apresentado como campeão de escalada.

A escalada, aliás, é uma das novidades dos Jogos de Tóquio e, por isso, foi escolhida pelo Google para ilustrar um dos 7 games preparados especialmente para as Olimpíadas em 16 bits.

Fim do sonho

Imagem mostra os pontos totais da reportagem do VC nas Olimpíadas dos jogos do Google

A prova de escalada foi, também, o fim da participação da equipe do Vida Celular e, infelizmente, do gato ninja Lucky, nos jogos das Olimpíadas do Google.

O desafio de subir a montanha não foi completado a tempo e o jogo terminou sem que pudéssemos conhecer os outros 5 esportes da brincadeira. Fizemos 36 pontos, que contarão para o score mundial, diante de outros competidores.

O resumo dessa resenha é que a ideia do Google tem tudo para cativar crianças e adultos e ocupar horas do tempo com jogos interativos, fáceis de brincar, mas com um nível de desafio que pode te deixar um pouquinho bravo, algo que certamente ocorre com muitos atletas que disputam as Olimpíadas de Tóquio. E vou deixar aqui um aviso para o Fukuro. Me aguarde, pois ainda teremos nossa revanche.