Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Huawei lançou o tablet MatePad 11 na última terça-feira (06/07), o dispositivo está disponível na China com o novo HarmonyOS e o chip Snapdragon 865. É a primeira vez que o sistema operacional é usado com um chipset da Qualcomm.

Huawei MatePad 11

publicidade

O tablet chega com 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno, com capacidade de expansão para até 1 TB via cartão micro SD, há ainda uma versão de 256 GB e outra de 64 GB mais barata. Uma grande evolução considerando que a versão anterior do aparelho chegava com 4 GB de RAM e 64 de armazenamento interno.

Se tratando de um tablet, a tela é algo fundamental e aqui não é diferente. O MatePad 11 chega com nada menos que 10,95 polegadas em uma resolução de 2,5K com ainda uma taxa de atualização de 120Hz. Outro destaque é o padrão DCI-P3, que promete exibir uma maior gama de cores com qualidade de filmes.

Huawei MatePad 11

Na parte das câmeras, há uma principal na parte de trás de 13 MP e uma frontal de 8 MP. O aparelho deve vir com uma bateria de 7250 mAh acompanhado de um carregador rápido de 22,5W. O Huawei MatePad 11 chega também com uma caneta M-Pencil e terá seu próprio teclado pequeno e inteligente, que pode ser adquirido separadamente.

Esse é o primeiro tablet com o novo HarmonyOS, lançado recentemente pela Huawei. A intenção da fabricante é evitar os bloqueios que sofreu do Google em diversas partes do mundo. Apesar disso, o sistema tem muitos pontos em comum com o Android 10, que foi usado como base durante seu desenvolvimento.

publicidade
Huawei MatePad 11

Imagem: Divulgação Huawei

Sobre o Snapdragon 865 no MatePad 11, o chipset não é o topo de linha da Qualcomm e não é comum a Huawei usar chips da empresa em seus tablets. No entanto, a chinesa parece ter sido afetada com a falta de semicondutores no mercado, o que pode ter contribuído para a aquisição dos chipsets Snapdragon.

Huawei MatePad 11

A pré-venda já começou na China, o aparelho custa 2.499 yuan, ou de R$ 2.000, em conversão direta no modelo de 6 GB e 64 GB, 2.799 yuan ou R$ 2.250 na versão de 6 GB e 128 GB e 3.299 yuan ou R$ 2.650 na variante de 6 GB e 256 GB.

Via Gizmochina