Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Primeira Chamada de um celular GSM (Sistema Global para Comunicação Móvel) ou também conhecida como rede 2G completou 30 anos nesta quinta-feira (1/7). Neste mesmo dia, em 1991, o então primeiro-ministro da Finlândia, Harri Holkeri, e o vice-prefeita da cidade de Tampere, Kaarina Suonio, realizavam um telefonema de longa distância sem fio com a ajuda da Nokia.

Isso foi o começo de uma nova era para a comunicação móvel. Celulares até então eram pouco mais que radiofones, usando um sistema analógico, e eram extremamente raros. A primeira geração havia surgido uma década antes, no início dos anos 1980, mas sofria em se estabelecer ao grande público justamente por falhas na comunicação. Até então, as fabricantes não seguiam uma frequência padrão para as suas redes, sendo muito comum encontrar aparelhos incapazes de efetuar ligações para marcas concorrentes.

publicidade

Com a chegada da rede GSM isso mudou. A segunda geração (por isso 2G) foi a primeira a utilizar frequências digitais, o que além de as tornar muito mais eficientes na transmissão das chamadas, também resolvia as questões enfrentadas pelos aparelhos analógicos da primeira geração. Ela também foi uma das responsáveis pela implementação dos primeiros serviços smart dos celulares, como o envio de SMS e até mesmo a possibilidade de efetuar downloads de e-mails (para quem tinha) na velocidade de até 97 Kbps.

Nokia relembra a primeira ligação de celular GSM. Feito completou 30 anos. Imagem: Nokia

Equipe da Nokia testando a tecnologia GSM antes da apresentação ao público. Imagem: Nokia

A primeira chamada de um celular GSM

A Nokia lembrou deste dia em uma publicação feita pelo atual presidente e CEO, Pekka Lundmark, no blog da companhia. O executivo foi um dos profissionais que trabalhou no projeto da primeira chamada GSM para celular e lembrou que o processo não foi simples.

De acordo com Lundmark, uma equipe de engenheiros da Nokia trabalhou por dois anos nas conexões de rede GSM até chegar em uma combinação viável para a primeira ligação. Para se certificarem de que não haveria erros na apresentação da nova tecnologia ao mundo, os engenheiros realizaram uma ligação teste em 27 de março de 1991. Após confirmarem a viabilidade da nova tecnologia, a Nokia agendou a ligação entre os políticos como uma maneira de apresentá-la ao público. De acordo com o CEO da empresa, a primeira ligação de um celular GSM foi feita diretamente do carro do primeiro-ministro.

Ele também lembrou que apesar dos testes, para garantir que não haveria erros na apresentação, a ligação contou com uma rede analógica de backup que garantiria que a conexão entre os políticos não seria interrompida na frente do público. “Acho que é seguro admitir isso 30 anos depois e agora que não há dúvidas sobre a viabilidade do GSM”, comentou o CEO da Nokia.

publicidade

O primeiro telefone da Nokia com tecnologia GSM foi lançado um ano após os testes feitos com o primeiro-ministro da Finlândia: o Nokia 1011.

Celebrando o passado

Os créditos pela criação da tecnologia GSM não são uma exclusividade da Nokia. Assim como vemos atualmente com o desenvolvimento da tecnologia 5G, a conexão foi fruto de uma série de estudos descentralizados de países e empresas ao redor do mundo. Apesar disso, o peso e a aposta da empresa finlandesa foram fundamentais para a sua popularização, tendo em vista que, durante os anos 1990, a empresa foi a maior fabricante de celulares do mercado.

Assim, a Nokia aproveitou o feito para celebrar o seu próprio passado e lançou um vídeo promocional em que combina a trajetória da telefonia com a sua própria história. Confira:

Atualmente a Nokia faz parte do grupo HMD Global e busca se reencontrar no mercado por meio de aparelhos de entrada e intermediários como o Nokia 110, 105 e o C30. A empresa também tem planos para lançar um celular mais potente em breve: uma versão repaginada do clássico Nokia 7210.

Via Android Authority

Imagem: tifonimages/iStock