Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma jovem estudante de Oregon, nos Estados Unidos, recebeu uma indenização milionária da Apple em um processo na Justiça, após ter imagens íntimas que estavam em seu iPhone vazadas por funcionários da empresa. O caso ocorreu em 2016, após o flagship ter sido mandado para uma assistência técnica da Pegatron, parceira da Apple, em Sacramento.

Segundo parte do processo, divulgada pelo site The Telegraph, dois funcionários da assistência técnica teriam publicado 10 imagens íntimas da jovem, incluindo nudez e um vídeo de sexo, na conta de Facebook da cliente. Alertada do ocorrido, a vítima removeu imediatamente o conteúdo e moveu ação contra a Apple.

publicidade

O pedido inicial da petição judicial foi de US$ 5 milhões, mas os envolvidos não revelaram quanto a Apple pagou para efetivamente encerrar o processo pela divulgação das imagens íntimas da cliente da assistência técnica Pegatron. Uma nova disputa está em curso entre as seguradoras e a própria Pegatron, que foi obrigada a reembolsar a Apple pelo prejuízo.

Funcionários demitidos

Ainda de acordo com a reportagem do The Telegraph, os dois funcionários responsáveis por vazar as imagens íntimas da cliente, e que provocaram o processo milionário, foram desligados do quadro da Pegatron e não tem mais qualquer ligação com a Apple. A empresa afirmou ter realizado uma “investigação exaustiva” até identificar os dois colaboradores responsáveis pelo crime. A ideia é evitar novos prejuízos com ações na Justiça.

“Levamos a privacidade e a segurança dos dados de nossos clientes muito a sério, e temos vários protocolos em vigor para garantir que os dados sejam protegidos durante todo o processo de reparo. Quando soubemos dessa violação flagrante de nossas políticas em um de nossos fornecedores em 2016, tomamos medidas imediatas e, desde então, continuamos a fortalecer nossos protocolos de fornecedores”, explicou a empresa, confiante de que problemas como esse não se repetirão no futuro.

Via Apple Insider

publicidade

Imagem: Jakob Owens/Unsplash/CC