Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma semana após a chegada do iOS 14.6, alguns usuários estão apontando que a nova atualização pode estar causando drenagem de bateria em seus smartphones. Tanto o fórum oficial da Apple quanto o fórum do site MacRumors se encontram recheados de relatos a respeito disso, demonstrando ser um problema independente do modelo do iPhone.

Numa postagem específica no fórum da Apple, por exemplo, um usuário afirma que, apesar da atualização ter resolvido problemas de lentidão e performance, não esperava que essa solução fosse impactar a bateria de seu iPhone. Entretanto, como bem lembra outro usuário em sua resposta, a drenagem da bateria no iOS pode estar relacionada às configurações do smartphone e ao próprio modo como ele é utilizado.

publicidade

De fato, a diminuição da autonomia máxima da bateria pode ser resultado da forma que o usuário utiliza seu celular. Nesse sentido, basta lembrarmos do estudo recente que comprovou o alto impacto na bateria de apps extremamente populares como Facebook e Instagram. Além disso, o mero uso do celular continuamente já causa uma diminuição considerável na bateria, ainda mais se o brilho da tela estiver alta.

Drenagem de bateria é comum nas atualizações, mas…

Essa não é a primeira vez que algo do tipo acontece, contudo, já que ao fim do ano passado tivemos a mesma situação com o lançamento do iOS 14.2. Uma solução encontrada pela Apple para o problema, então, foi a inclusão da ferramenta de recalibragem da bateria no iOS 14.5, no caso dos iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max, cujo saldo foi bastante positivo.

Entretanto, é comum que nos primeiros dois ou três dias de novas atualizações, a bateria sofra um impacto considerável. Isso acontece devido a processos que permanecem sendo realizados em segundo plano, mas não parece se tratar disso, pelo menos não nesse caso. Afinal, a drenagem da bateria foi relatada já na semana passada, quando foi lançado o iOS 14.6, e permanece acontecendo.

publicidade

Além disso, o problema parece ser ainda mais complicado. No vídeo acima, postado pelo canal iAppleBytes no YouTube, é possível ver que a maioria dos iPhone testados permanecem ligados por menos de seis horas. Os resultados do teste, aliás, demonstram uma melhoria ínfima na autonomia de bateria do iOS 14.5 para o 14.6. Mas, isso nos casos em que ela ainda existe. Nos iPhone 6S, 11 e SE 2020, em contrapartida, o resultado da nova atualização em relação à bateria foi relativamente pior.

Problema pode ser corrigido na próxima atualização do iOS

Mesmo com a incerteza a respeito da causa exata da drenagem de bateria, alguns possíveis culpados foram apontados pelos usuários no fórum da Apple. Em uma postagem específica, o aplicativo de podcasts do iPhone foi bastante mencionado e alguns usuários relataram bastar excluí-lo para resolver o problema. Essa solução, porém, não funcionou em todos os casos e outra saída, que também não foi universal, seria ativar o brilho automático do iPhone.

É preciso esperar por um pronunciamento oficial da Apple, contudo. Não para termos uma confirmação oficial do problema, visto a quantidade enorme de relatos, mas para que uma solução efetiva seja determinada pela empresa, que provavelmente deve vir na forma de uma nova atualização. Só torcemos para que dessa vez ela realmente funcione.

Via MacRumors e BGR

Imagem: mhoppsy/Pixabay