Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Faz sentido o mercado lançar um music player hoje em dia, ao passo que celulares e tablets já substituem até computadores para muitos? A Hisense, estatal chinesa de eletrônicos, acredita que sim. Por isso, no mercado chinês, ela está lançando o Hisense Touch Music Player. Afinal, se a Apple ainda lança iPods, por que outras marcas não poderiam tentar?

O music player, porém, não traz display colorido. Aqui, há painel e-ink, utilizado em leitores de e-books como o Kindle. Isso deve garantir a ele uma boa autonomia para reprodução musical. Por ser voltado para audiófilos, o dispositivo traz sistema estéreo em dois alto-falantes, tecnologia Dirac Power Sound (para otimizar reprodução nítida em dispositivos móveis), e um driver ES9038 DAC para música em experiência Hi-Fi. Interessados poderão, ainda, aproveitar uma porta de 3.5 mm para conexão de headphones cabeados.

publicidade

Foto do Hisense Touch Music Player

Toda essa experiência poderá ser aproveitada no painel monocromático de 5,84 polegadas, e apesar do visual de smartphone, o aparelho da Hisense é realmente apenas um music player: nada de conectividade celular. Mesmo assim, o hardware é até poderoso: processador Snapdragon, 4 GB de RAM, 128 GB de armazenamento interno, e bateria de 3000 mAh. A recarga é rápida: 18W. Além disso, ele sai de fábrica com esse Android 11 bem personalizado.

Foto do Hisense Touch Music Player

Se o produto será um sucesso de vendas ou não, talvez tudo dependa da expectativa da Hisense com o seu music player. Ele será vendido na China, um mercado gigante e extremamente competitivo. Seu preço não é dos melhores se formos compará-lo a um smartphone: US$ 250 (R$ 1.330 em conversão direta hoje, 24/05), faixa de preço na qual se acha muitos intermediários com bom hardware. No final das contas, este parece ser um produto para nicho. Assim como o Naim Uniti Atom.

publicidade

Via Android Authority