Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Snap Inc. acabou de ir às compras para incorporar mais tecnologia em sua plataforma. Além disso, a empresa pensa em lançar novos dispositivos de hardware neste ou no próximo ano, mas problemas graves envolvendo apps de terceiros (disponíveis para o Snapchat) estão dando muitas dores de cabeça. Mais especificamente os plugins Yolo e LMK  (que funcionam através do app da Snap), envolvidos em mortes de adolescentes.

Yolo foi usado para ciberbullying de adolescente

O Snapchat tem uma loja própria de complementos que permitem a expansão de ferramentas de comunicação. Uma delas é o Yolo, espécie de fórum de perguntas e respostas anônimas como Curious Cat, Sarahah, e outros. O serviço inclusive permite chat em grupo, também sob anonimato, no qual as pessoas se identificam apenas por avatares digitais. Acontece que o uso mal-intencionado levou um adolescente à morte, depois que a ferramenta foi usada para outras pessoas praticarem ciberbullying contra ele.

publicidade

A última pesquisa online de Carson Bride, de apenas 16 anos, foi sobre como descobrir a identidade de alguém no Yolo. No processo, foram citadas as dificuldades que a Yolo vem impondo para revelar identidades.

LMK: adesivo incentivava velocidade e causou acidentes

O LMK pode ter causado a morte de duas vítimas: um adesivo especial de velocidade foi a causa da morte de dois adolescentes que acreditavam que, ao atingir a velocidade de 160 km/h, uma mensagem especial poderia ser desbloqueada. Os processos correm contra a Snap Inc., pois os pais das vítimas, acreditam na responsabilidade da plataforma ao não averiguar as consequências de liberar esses produtos em sua plataforma.

De pronto, tanto Yolo quanto LMK foram desativados do Snapchat, mas pode ser um pouco tarde para o app: o tribunal que analisa o caso em instância recursal acredita que o aplicativo não pode se eximir do debate jurídico, visto que a sua construção a fim de privilegiar serviços de terceiros “traz consequências previsíveis para supostamente encorajar comportamento perigoso”.

Via Ars Technica

publicidade