Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Já vimos de tudo por aqui, inclusive smartphones com baterias de 7000 mAh, mas, infelizmente toda bateria tem um tempo de vida útil. Ou seja, elas degradam com o passar do tempo, algumas demoram até mais do que outras, dependendo da qualidade e do cuidado de cada usuário. Sabendo que as baterias de smartphones tradicionais podem perder em média 20% de sua capacidade com apenas 1 ano de uso, recentemente, a Samsung vem testando uma nova tecnologia para aumentar esse tempo de vida útil para os próximos celulares. Segundo o estudo, as baterias de hoje em dia utilizam o componente Fluoreto de Polivinilideno (PVDF) em seus terminais negativos. A tecnologia atual faz com que as baterias percam cerca de 35% de sua capacidade original de fábrica após 500 recargas.

Mais vida útil

O Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia do Japão juntou cientistas para fazer parte de uma pesquisa que trabalha com a tecnologia na qual tem o objetivo de fazer com que as “baterias do futuro” conservem até 95% da sua capacidade por mais de cinco anos de uso. O material permite que a bateria seja capaz de suportar mais de 1.700 recargas, perdendo apenas 5% de sua capacidade original (muito mais efetiva do que as baterias atuais) e possui um nome bem complicado: Bis-imino-acenaftenequinona-Parafenileno.

publicidade

Noriyoshi Matsumi (o professor responsável pela pesquisa) afirmou: “A criação de baterias duráveis ​​ajudará no desenvolvimento de produtos mais confiáveis ​​para uso de longo prazo. Isso encorajará os consumidores a comprar ativos baseados em bateria mais caros, como veículos elétricos, que serão usados ​​por muitos anos”. Vale dizer também, que essa tecnologia nova pode ser aplicada a diversos dispositivos como notebooks e tablets. Falando em tecnologia de baterias, confira a matéria que fizemos aqui no VC sobre o recém-lançado smartphone Galaxy M42 5G da Samsung.

Via Sam Mobile

Imagem: John Tekeridis (Pexels)

publicidade