Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Para garantir contato com sua avó de 96 anos, um engenheiro espanhol construiu uma máquina física do aplicativo Telegram. O Yayagram transforma em impressões de papel as mensagens digitadas ou de voz que são recebidas. Além disso, ele realiza o envio de mensagens de voz apenas ao ser pressionado um botão.

Manuel Lucio Dallo construiu o Yayagram pensando principalmente na atual realidade de pandemia, com o isolamento social sendo uma barreira para o contato entre as pessoas mais velhas e seus filhos e netos. No caso do engenheiro, a máquina física do Telegram recebe o nome Yayagram em referência à forma carinhosa com a qual chama a sua vovó (yaya é o termo em espanhol europeu usado para vovó).

publicidade

No Twitter, Manuel apresentou com mais detalhes a sua invenção. Para sua yaya mandar mensagens, primeiramente, ela precisa selecionar o neto com o qual quer falar. Em seguida, ela pressiona o botão e fala no microfone do Yayagram. Ao final, ela solta o botão e o neto recebe em seu celular uma mensagem no app do Telegram, avisando “Yayagram tem uma mensagem para você!!”, seguida da gravação feita na máquina. Quando alguém envia uma mensagem para a vovó, o Yayagram a imprime em um papel térmico, facilitando o recebimento e a leitura.

publicidade

app do Telegram recebendo mensagem do Yayagram

Raspberry Pi e Python

Há também três LEDs que informam se a máquina está ligada, se está conectada ao Telegram e se está sendo feita uma gravação. O Yayagram é alimentado por um Raspberry Pi 4, roda em Python e usa várias bibliotecas de software de terceiros para unir tudo (um deles pode ser encontrado aqui e outras documentações do Raspberry Pi podem ser encontradas aqui). O engenheiro criou um serviço Linux responsável por iniciar o app Yayagram automaticamente sempre que a máquina é iniciada ou reiniciada devido a um travamento inesperado.

Yayagram recebendo mensagem e imprimindo

O microfone é um modelo simples com conexão USB e a impressora é semelhante às usadas ​​em caixas de mercado. As codificações de impressão em Python podem ser encontradas aqui. O engenheiro relata que optou por usar o Telegram para sua máquina física, em vez do WhatsApp ou outro serviço de mensagens, pois é mais aberto (e ele não gosta do Facebook).

Manuel e sua vovó usando o Yayagram

A avó de Manuel tem deficiência auditiva, o que dificulta as ligações e chamadas de vídeo regulares. O Yayagram dá a ela independência para fazer e receber mensagens por conta própria. “Isso a capacita e cria pontes de comunicação com o restante de seus netos, que não têm a sorte de morar nas proximidades”, diz o criador da máquina física do Telegram.

Via The Verge