Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Tanto no universo iOS quanto no Android é possível achar ótimos aparelhos dependendo do quanto você está disposto a pagar. Porém, quando falamos em preço de revenda, a Apple consegue ter o melhor preço de revenda, com seus dispositivos desvalorizando menos que outros produtos do mercado. Um comparativo da SellCell, inclusive, mostra que o valor de revenda do iPhone 12 se preserva bem melhor que os do Galaxy S21, que acabou de ser lançado.

Preço de revenda do S21 desaba em menos de 90 dias

A plataforma opera nos Estados Unidos e conecta usuários a empresas interessadas em comprar smartphones e tablets usados. Os novos iPhone 12 foram lançados em outubro do ano passado, enquanto a família Galaxy S21 chegou ao mercado em fevereiro nos primeiros países. Mesmo assim, os dispositivos da sul-coreana já encontram uma desvalorização que alcança até 57,1%, enquanto o pior índice de desvalorização da nova geração da Apple é de 33,7%.

publicidade
Tabela de depreciação dos valores de revenda da linha Galaxy S21

Imagem: SellCell

Os usuários podem revender seus celulares em várias condições, mas o comparativo levou em consideração apenas celulares em bom estado de preservação. Assim, foi observado que o Galaxy S21 5G, comercializado oficialmente nos EUA a US$ 799, no mercado de seminovos só está valendo US$ 393. O pior índice de desvalorização de valor de revenda é do S21 5G de 256 GB com 57,1%, comercializado a US$ 999, mas revendido a apenas US$ 429.

Em números absolutos, a maior diferença fica na revenda do S21 Ultra 5G de 512 GB: vendido a US$ 1.599, na SellCell as empresas só estão interessadas em pagar US$ 747, o que não paga nem um S21 5G de 128 GB novo em loja. A desvalorização é de US$ 852.

iPhone 12 deprecia menos mesmo com seis meses de mercado

Já para o usuário da Apple, o cenário é um pouco menos desconfortável: com seis meses de estrada, o iPhone 12 Pro Max de 128 GB é o dispositivo da Maçã que menos desvalorizou nessa geração. A depreciação foi de 18,1%: US$ 1.099 novo na loja, com empresas interessadas em comprá-lo usado por US$ 900.

Tabela de depreciação dos valores de revenda da linha iPhone 12

Imagem: SellCell

As maiores depreciações de valores de revenda na empresa de Cupertino são dos iPhone 12 Pro de 512 GB e do iPhone 12 de 64 GB. Ambos desvalorizaram 33,7% na plataforma, com o primeiro — em loja — custando US$ 1.299, mas recebendo ofertas pelo usado de apenas US$ 821; e o segundo tendo preço de mercado de US$ 799, sendo recomprado por US$ 530.

publicidade
Evolução mês a mês

A SellCell ainda observa a tendência de depreciação desde o lançamento de cada uma das linhas. A família S21 tem quase três meses de mercado, e a iPhone 12 o dobro. Mesmo assim, o comportamento na plataforma indica que os dispositivos da Apple perdem valor de recompra na faixa dos 3,6% a 8,2% mensalmente, quando as ofertas encolhem em torno de US$ 37 a US$ 87 dólares. Já a linha S21 perde entre 15% e 19% do seu valor para as revendas, mês a mês, com ofertas que se retraem entre US$ 135 e US$ 284 (!!) a cada 30 dias.

Vale lembrar que mesmo fora do mercado de revendas, os aparelhos da Apple e Samsung se comportam de forma distintas no mercado: é comum que lançamentos da sul-coreana recebam descontos com pouco tempo de mercado, enquanto os iPhones passam por reduções muito tímidas e lentas. Isso quando a Apple não inventa de ir pelo caminho contrário e aumentar seus preços, como aconteceu no ano passado.

Mesmo assim, ambas as linhas oferecem o que há de mais moderno em termos de tecnologia móvel ao consumidor. Esse levantamento, claro, pode ajudar quem está pensando em trocar de celular já focado em revendê-lo no longo prazo para o upgrade seguinte, o que é uma estratégia que pode mesmo reduzir custos.

Via SellCell