Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A era Trump acabou, mas o protecionismo dos Estados Unidos (EUA) continua. Em um novo comunicado, o Escritório Representante do Comércio dos Estados Unidos (USTR) anunciou que o país vai impor novas tarifas de impostos sobre países que tributarem produtos digitais das suas empresas na internet. A decisão, divulgada nesta segunda-feira (5/4), decorre do lucro que estes países obtêm por meio da aquisição de serviços, apps e jogos desenvolvidos em território americano.

Por enquanto, os países afetados pela nova decisão são Áustria, Índia, Itália, Espanha, Turquia e aqueles que fazem parte do Reino Unido. De acordo com o USTR, hoje, estes países cobram de 2 a 5% de tarifa sobre as vendas de produtos americanos, o que resultaria em uma verdadeira fortuna,

publicidade

De acordo com o escritório, somente o Reino Unido teria um lucro anual de aproximadamente US$ 325 milhões, cerca de R$ 1,8 bilhões com os seus aplicativos. Como retaliação, os Estados Unidos passarão a tributar importações de produtos físicos para estes países em até 25%. As novas tarifas serão aplicadas em produtos que vão desde o ramo estético, comidas, bebidas e vestuários. A lista de produtos divulgada pelo departamento americano é bem específica. Serão tributados:

  • Cobre
  • Conjuntos de circuito
  • Pianos de cauda
  • Joias
  • Camarão
  • Móveis
  • Bolsas
  • Luvas
  • Laços
  • Calçados
  • Caviar
  • Chapéus
  • Vidros e cristais
  • Carnes de aves
  • Tapetes
  • Azulejos
  • Cosméticos
  • Brinquedos

De acordo com os EUA a nova medida passa a valer a partir do dia 30. Não há informações se o país pretende ampliar as novas tarifas para outros países além dos divulgados.

Via Apple Insider

Imagem: Ymgerman/iStock

publicidade