Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Se você pensa que cara de pau não tem limites, é porque ainda não viu o que fez a Samsung na África do Sul. A empresa alegou, em um tribunal, que o Galaxy S7 não é um celular para conseguir restituição de impostos. Tudo isso porque, na África do Sul, os smartphones são considerados bens de luxo e, assim, têm carga tributária mais alta.

A Samsung queria um abatimento e, se desse certo, o retorno dos impostos extras que já foram pagos pelo celular Galaxy S7. A estratégia da Samsung foi, então, convencer a corte de que o seu aparelho não deveria ser enquadrado como celular, mas sim entrar na categoria de laptops e PCs, já que tem funções versáteis, como reproduzir mídias, rodar apps e jogos e navegar na internet.

publicidade

Curiosamente, a empresa sul-coreana chegou a levar um especialista em TI ao tribunal para argumentar com os jurados que as chamadas de voz não são o principal objetivo do modelo de smartphone, mas sim conectividade com a internet, aplicativos, mídia social, jogos e música.

Não rolou

Mas, a jogada não teve o efeito esperado pela Samsung e a empresa acabou perdendo a disputa judicial.

Em contrapartida ao argumento da fabricante sul-coreana, o órgão responsável pelas tarifas da África do Sul fez questão de destacar algumas características do Galaxy S7 que fazem com que ele tenha os atributos de um smartphone.

Foi alegado, por exemplo, que o Galaxy S7 é um celular por ser pequeno o suficiente para ser levado na mão, ter alto-falante e microfone nas mesmas posições de um telefone, ter um slot para cartão SIM, além da capacidade de fazer, receber e encerrar chamadas.

publicidade

A Samsung tentou, mas não foi dessa vez que os impostos voltaram ao seu bolso.

Via Android Authority