Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O velho merchan (ou inserção de produtos) da TV vai ganhar versão de inteligência artificial. O YouTube começou a testar um recurso que fará uma detecção automática de quaisquer produtos exibidos em vídeo. A nova ferramenta, por enquanto restrita a testes nos Estados Unidos, também vai gerar links relacionados aos produtos descritos.

No ano passado, o YouTube forneceu uma versão embrionária da ferramenta para um pequeno grupo de usuários. Não há imagens disponíveis – o lançamento ficou restrito a ponto de nenhuma captura vazar online –, mas ao que parece se tratava de um uso voltado a links externos para lojas vendendo os itens detectados. Desta vez, o funcionamento é diferente: o YouTube vai sugerir ao usuário vídeos com base na detecção de produtos exibidos.

publicidade

“O recurso aparecerá entre os vídeos recomendados, para os espectadores que rolam abaixo do player de vídeo”, diz uma publicação da empresa na última terça-feira (22/3). “O objetivo é ajudar as pessoas a explorar mais vídeos e informações sobre esses produtos no YouTube.”

Uso complementar às recomendações

A nova ferramenta também funcionaria como um apoio complementar à seção de recomendações que aparece à direita do player de vídeo. Nesse ponto, o algoritmo do YouTube já é relativamente eficiente quanto à detecção de conteúdo assistido, o que facilitaria na implementação de um recurso voltado a produtos.

O anúncio vem ao mesmo tempo em que o Google promete parar de rastrear indivíduos para direcionar publicidade. Faz sentido, assim, pensar nos produtos mostrados, na ausência do histórico de navegação e pesquisa de quem está assistindo.

Via Android Community e 9 to 5 Google

publicidade

Imagem: Cottonbro/Pexels/CC