Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Pode ser a maior notícia sobre a internet em anos. A empresa que foi motor de uma era da publicidade customizada e voltada ao (ou contra o?) usuário, deve mudar seu modelo de negócios. O Google vai deixar de rastrear a navegação das pessoas para enviar anúncios.

Você deve já ter notado isso. Procura por um produto, compra, e fica por semanas recebendo anúncios da mesma coisa. É o algoritmo que lembra da sua pesquisa e oferece aos anunciantes seu “interesse. Incômodo? A publicação oficial diz que um dos motivos para essa movimentação o aumento no índice de desconfiança das pessoas online, que se sentem monitoradas por anunciantes, empresas de tecnologia e afins. O Google citou o estudo do Pew Research Center, onde também é registrado que 81% das pessoas dizem que os riscos potenciais que enfrentam por causa de rastreamento de informações supera os benefícios.

publicidade
Novo sistema

David Temkin, diretor de gerenciamento de produtos, privacidade de anúncios e confiança do Google, informa que, para preservar a privacidade no histórico do navegador do usuário, a empresa passará a usar APIs. O procedimento vai parar de usar a pesquisa e navegação Google para rastrear indivíduos para anúncios e, no lugar, oferecerá resultados para anunciantes de outra maneira.

O Google continuará fazendo uma espécie de monitoramento, porém, os dados individuais específicos de uma pessoa que frequenta um determinado site não serão examinados ou registrados. A alteração funcionará como um filtro, agrupando interesses dos visitantes de um determinado endereço da web e fornecendo aos anunciantes o que é necessário, em uma forma macro, para direcionarem seus anúncios.

O Google afirma que os últimos testes de FLoC foram importantes para a decisão de não rastrear histórico do navegador.

FLoC é a sigla para Federated Learning of Cohort (“Aprendizado de coorte [grupo de pessoas] federado”). É a metodologia própria do Google desenvolvida para rastrear os interessa das pessoas na internet para veiculação de anúncios relevantes, sem considerar indivíduo, mas o comportamento de grupos. Os resultados apresentaram uma maneira de retirar cookies de terceiros da equação de publicidade, ocultando também os dados dos indivíduos em meio às amostras.

publicidade

No anúncio, o Google informa que pretende disponibilizar coortes (conjuntos de pessoas que possuem em comum alguma condição em um determinado período de tempo) baseados em FLoC ainda este mês para teste público. Já no segundo trimestre de 2021, a empresa projeta testar o sistema novo com anunciantes do Google Ads, já sem rastrear indivíduos para oferecer anúncios.

Em abril, segundo a publicação oficial, o Chrome oferecerá a primeira iteração de novos controles de usuário e expandirá esses controles em lançamentos futuros, conforme feedbacks de usuários finais e do mercado. É uma forma de buscar, de acordo com a empresa, a possibilidade de não haver extinção de publicidade e monetização relevantes, oferecendo ao mesmo tempo privacidade e segurança para os usuários da internet.

Via Android Authority e Gadgets 360 – NDTV

Imagem: Pete Linforth/Pixabay/CC