Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

“Nós te dissemos, está chegando.” É assim que a Motorola anuncia seu novo (ou talvez nem tanto) smartphone, ainda sem nome oficial, em um teaser misterioso no Twitter. Em um vídeo de 18 segundos, a empresa dá uma pequena amostra do visual do modelo, mas o destaque fica para o chipset Qualcomm Snapdragon 870 5G.

Pelas imagens é especulado que o novo celular na verdade seja a versão global do Motorola Edge S, lançado apenas na china e que deve ser rebatizado em outros países. O topo de linha é uma versão melhorada do Motorola Edge padrão.

publicidade

No vídeo é possível perceber que o novo smartphone da Motorola não vai seguir o que tem sido feito em outros celulares da categoria e vai manter a entrada P2 para fones de ouvido. Também da para notar um sensor de impressões digitais na lateral, assim como o Edge padrão, e um botão dedicado para o Google Assistente. A tela de 6,7 polegadas é LCD IPS, com resolução de 2520 x 1080 pixels, taxa de atualização de 90Hz e suporte para HDR10.

publicidade

Recentemente o smartphone foi listado como Moto G100, nome que deve receber globalmente. Ele roda uma GPU Adreno 650, em conjunto com 8 GB de RAM e sistema operacional Android 11. Se continuar fiel ao Edge S, o novo smartphone da Motorola deve manter as câmeras de selfie em um conjunto com dois furos na parte frontal, com a lente principal de 16 megapixels e a secundária, ultra-wide, de 8 MP.

Na traseira, o Edge S tem quatro sensores. O principal é de 64 megapixels, com abertura de F/1.7, que oferece suporte para captura de vídeo de 6K a 30 fps. A grande angular é de 16 MP, enquanto as demais são para efeito de profundidade de foco fixo de 2 megapixels e um sensor ToF (Time of Flight), ou de profundidade.