Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Na Amazon Live, os influenciadores fazem uma transmissão ao na plataforma, os produtos mencionados aparecem num carrossel na tela, e os espectadores podem adquiri-los clicando no link. A experiência parece um pouco uma espécie de programa da Polishop mais futurista. A nova função da gigante do e-commerce permite que criadores façam vídeos ao vivo demonstrando produtos aos espectadores, e recebam uma porcentagem de cada unidade vendida.

Como funciona a Amazon Live?

Como Carla Stevenné contou ao Business Insider, apesar de ter 256 mil seguidores no YouTube, seu negócios não estavam indo tão bem quanto ela gostaria na plataforma. Aí a influenciadora decidiu ver quanto poderia ganhar com comissões na Amazon Live.

publicidade

Um funcionário da Amazon abordou Stevenné no começo de 2020 para recrutá-la como influenciadora da Amazon Live. Aparentemente a companhia está interessada em criadores de conteúdo para todo tipo de coisa: produtos de beleza, tecnologia, ferramentas, livros, etc. Criadores podem se inscrever no programa Amazon Influencers enviando contas de outras redes sociais como Facebook, YouTube e Twitter.

Stevenné decidiu tentar a sorte, e agora faz lives, que divulga em suas outras redes sociais, pelo site da Amazon todos os dias úteis. A influenciadora disse que a Amazon Live é sua plataforma que dá mais dinheiro, e aconselha “pessoas que querem se tornar influenciadoras ou que estão com dificuldades em outras plataformas” a experimentar a nova função. As comissões para influenciadores na Amazon Live vão de 1% a 10%, segundo o site do programa de afiliados.

Vale destacar que a Amazon Music também criou uma loja para vender produtos dos artistas, um conceito parecido.

Outras plataformas querem entrar na jogada

Agora, outras redes sociais estão de olho nesse nicho de e-commerce. O TikTok, por exemplo, está trabalhando numa função de compras ao vivo em parceria com Walmart e Shopify. Influenciadores podem vender produtos em lives do Instagram, mas os links para compras são externos e a plataforma não paga comissões.

publicidade

Sendo uma plataforma bem estabelecida, o YouTube pode se tornar o maior competidor para a Amazon Live. YT está testando uma “experiência de compras integradas” ao seu site, onde os espectadores poderão comprar produtos mencionados pelos criadores em seus vídeos. Mas até o momento, a plataforma de vídeo não deu nenhuma informação sobre quando a função vai ao ar e qual será o valor das comissões pagas aos influenciadores.

Imagem: Mateus Campos Felipe (Unsplash)