Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Lina Khan, uma professora de direito da Universidade de Colúmbia e defensora proeminente do desmembramento das Big Techs, deve ser indicada pelo presidente Joe Biden para a Federal Trade Commission. A FTC é uma agência independente dos EUA responsável por aplicar leis antitruste, supervisionar fusões de companhias e proteger os direitos do consumidor. A indicação de Khan ainda não é oficial, mas meios de comunicação como Wall Street Journal e Politico já deram a notícia.

As notícias da indicação de Khan vêm apenas cinco dias depois de outro professor de direito da UC, Tim Wu, ser indicado para o Conselho Nacional de Economia dos EUA. Wu também é um crítico das Big Techs, e já se posicionou a favor do desmembramento do grupo de redes sociais Instagram, WhatsApp e Facebook. Atualmente o Facebook encara processos do FTC e procuradorias gerais de vários estados americanos em relação a essa fusão de companhias, ações que o Facebook chamou de “revisionismo histórico” numa declaração.

publicidade
Currículo de peso

Khan já trabalhou em um painel da Câmara de Representantes, que escreveu um relatório defendendo o caso de que algumas companhias Big Techs deveriam ser desmembradas. O relatório concluía que Amazon, Apple, Facebook e Google detêm poder excessivo no mercado, o que resulta em “menos inovação, menos opções para o consumidor e uma democracia enfraquecida”. Khan também é autora de um artigo chamado “Amazon’s Antitrust Paradox”, investigando como as práticas de preços e outras condutas da Amazon podem estar violando as leis antitruste dos EUA.

A indicação de Khan ainda precisa ser aprovada pelo Senado americano.

A organização de defesa dos direitos dos consumidores Public Citizen disse ao Wall Street Journal que a indicação de Khan pode ser “um bom sinal de que a administração Biden pretende tomar uma abordagem mais agressiva” para com as gigantes do Vale do Silício. Antes da posse de Biden, vários grupos de ativistas escreveram uma carta aberta para o futuro presidente, acusando as Big Techs de “explorar a privacidade do consumidor, ameaçar a democracia, sufocar inovação e lucrar na pandemia”. Os grupos ativistas pediam que Biden “mantivesse a Big Tech fora da Casa Branca”.

Via Gadgets 360º

publicidade

Imagem: Ian Hutchinson (Unsplash)