Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O Google Fotos não recomenda mais seu modo de “armazenamento de alta qualidade”. Pois é, seu modo: o próprio Google encaminhou emails para alguns usuários alertando para pararem de usar o recurso que o Google criou. O recurso utilizado para compactar fotos e economizar espaço, apresenta “falhas sérias na resolução da imagem”, pelo menos segundo o Google.

O Google Fotos disponibiliza duas opções de qualidade para fazer backup de fotos: “alta qualidade”, que compacta as imagens em 16 MP para economizar armazenamento, e “qualidade original”, que são armazenadas na mesma resolução do momento da captura. Contudo, em um email recente enviado a alguns assinantes, o Google alerta que as fotos carregadas em imagens de alta qualidade podem aparecer com muitos pixels em comparação às originais.

publicidade

A diferença é nítida e claramente demonstrada por uma imagem de exemplo (do próprio Google) que aponta a diferença que a compressão de alta qualidade faz. Observe:

Em um email divulgado de um assinante, o Google acrescenta que “as fotos de qualidade original preservam a maioria dos detalhes e permitem que você amplie, recorte e imprima fotos com menos pixelização”.

Google One soberano

O Google acabou caindo em contradição, pois havia afirmado anteriormente que sua opção de upload de fotos de “alta qualidade” era “quase idêntica” à qualidade original. Por mais que possa haver uma diferença perceptível em detalhes entre 16 MP e uma foto de 33 MP, as fotos compactadas raramente são um pesadelo pixelado visto na comparação do Google. Então, porque o Google Fotos agora aconselha seus usuários a não baixar fotos em alta qualidade?

publicidade

O Google tem planos de eliminar o recurso de armazenamento ilimitado do Google Fotos a partir de 1º de junho deste ano, potencialmente como um meio de fazer com que mais usuários embarquem no plano de assinatura do Google One.

Após 1º de junho, todas as fotos, de alta qualidade ou originais, enviadas para o Google Fotos contarão com o limite de 15 GB do Drive. Caso o usuário queira ultrapassar o limite de 15 GB, uma quantidade insuficiente para os profissionais da fotografia, terá que aderir ao Google One ou encontrar um serviço alternativo.

Via TechRadar