Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O planeta é redondo e por isso ele dá voltas: quando o Google implementou o Wear OS não pôde contar por muito tempo com o apoio da Samsung, que o trocou porque estava focada em fazer o Tizen acontecer. Mas, segundo o insider de boa reputação Ice Universe, a sul-coreana estaria mudando de ideia.

Ele postou no Twitter que o próximo relógio inteligente da fabricante trará o sistema irmão do Android, e não mais o SO proprietário que a Samsung utilizou não apenas nos Galaxy Watch 3, Watch Active 2 e mesmo nas suas Smart TVs. Se isso for confirmado, o mercado do Tizen deverá encolher ainda mais.

publicidade

Com o propósito de ter uma alternativa ao Android, em meados da década passada, a Samsung lançou o Tizen inclusive para smartphones. Não vingou, e logo a empresa readaptou sua estratégia, apostando nele como um SO para vestíveis e as suas Smart TVs. Um pouco mais bem-sucedida nessa área, quem ficou mal das pernas foi o Google, com o Wear OS não emplacando no mercado. E ainda que o insider tenha boa reputação, esse é apenas o primeiro sinal da possível troca da Samsung do Tizen para o Wear OS.

publicidade

Se confirmada a troca, restará saber se o próximo relógio inteligente da Samsung seria um sucessor para a linha Active ou Watch. Ou ainda, quem sabe, uma linha inédita nesse segmento. O Tizen, então, ficaria restrito às Smart TVs da fabricante que, tão cheias de potencial, acabam rodando um sistema que as boicota pela baixa compatibilidade de apps.