Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Segundo um relatório da firma de pesquisa da indústria Omdia, a Samsung continua no topo do mercado global de TVs no terceiro trimestre de 2020. Pelos números da pesquisa, a gigante coreana conquistou um terço do mercado mundial de televisores por participação na receita.

Durante o terceiro trimestre, a companhia vendeu 14,85 milhões de aparelhos e fez US$9,3 bilhões, com 23,6% de participação de mercado. Comparado com o mesmo período de 2019, a renda da Samsung deu um salto de 22%. Aparentemente, a pandemia deu um impulso nas vendas de TVs QLED (Quantum Dot Light Emitting Diodes) da Samsung. A tecnologia QLED, criada pela própria companhia em 2017, usa pequenos cristais que absorvem e emitem certas frequências de luz, o que proporciona reprodução de cores de alta qualidade. A participação de mercado da Samsung no segmento de TVs de 80 polegadas ou superior é de 53,5%.

publicidade

A previsão é que a Samsung venda 48,8 milhões de TVs este ano, seu maior volume de vendas desde 2014, o ano em que a companhia vendeu 52,94 milhões de televisores.

Velha tradição

A Samsung lidera o mercado de TVs do mundo há 14 anos seguidos. As companhias competidoras que ficaram pra trás este ano, segundo a Omdia, são: LG, também coreana, com uma participação mercado de 16,6%; TCL chinesa em terceiro, com 10,9% de quota de mercado, e Hisense, também chinesa, em quarto com 9% do mercado.

E a Samsung Display planeja investir US$11,7 bilhões na transição para a tecnologia QD-OLED, que também funciona com cristais, mas onde as cores passam por um filtro, o que reduz os custos de produção. Mas a Samsung Electronics, a fabricante de TVs, ainda não bateu o martelo sobre se vai ou não abandonar a tecnologia QLED.

Via sammobile

publicidade