Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Poco é pouco popular no Brasil. A subsidiária da Xiami é poderosa na Índia. Lá, fechou 2020 como a terceira maior em vendas no mercado online de celulares. Como forma de apostar no futuro, resolveu mudar a identidade visual e anunciou um novo – e bastante insólito – logo para a marca. Ele é uma espécie de mistura de demônio com anjo (seria um capetanjo?) e tem por trás de seu desenvolvimento toda uma história.

Anuj Sharma, CEO da Poco na Índia, foi quem detalhou a linha de raciocínio do time envolvido no desenvolvimento do novo logo da marca, a princípio restrito apenas para o mercado indiano. De acordo com o executivo, o rosto da mascote, inserido no primeiro “O” da marca, tem uma auréola na cabeça, simbolizando um “senso de bondade”, mas também duas “antenas” (não oficialmente chifres), que seriam uma alusão às futuras “loucuras” da marca. Os olhos, de aparência maligna, foram propositalmente criados para casar com o novo slogan: Made of Mad (“Feito de Loucura”, ou também “Feito de Braveza”).

publicidade

Independência

Segundo o executivo da marca, o lançamento do novo e curioso logo da Poco também foi uma homenagem ao primeiro ano de independência da marca em relação à Xiaomi na Índia. “Para comemorar o ano independente de sucesso da Poco, todo o objetivo da atualização da marca é homenagear a comunidade que é tão diferente e única quanto nossos smartphones no mercado”, explicou Anuj Sharma.

Manu Kumar Jain, vice-presidente da Poco na Índia, anunciou em janeiro do ano passado a separação das equipes de produto, software e marketing da empresa da mãe chinesa, com objetivo de crescer com as próprias pernas. Hoje em dia, a Poco usa apenas os dispositivos da Xiaomi como base para os produtos, personalizados por ela própria para o mercado local.

Aqui no Brasil, os aparelhos da marca ainda são vendidos como “Xiaomi Poco”. O primeiro smartphone que deverá ser lançado na Índia com o novo logo é o Poco X3 Pro, previsto para ser anunciado dentro de poucas semanas, em março. Não há muitas informações já vazadas sobre o futuro intermediário, mas a tendência é que ele seja bem parecido com o Poco X3, não tenha acesso à tecnologia 5G e custe algo em torno de 25 mil rúpias (R$ 1.860, sem taxas ou impostos de importação).

publicidade

Via TechRadar