Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Registrando um terceiro trimestre consecutivo de crescimento anual, o mercado global de tablets alcançou a marca de 52,8 milhões de vendas nos últimos três meses de 2020. É a maior quantidade já registrada na história pelos dispositivos. Os índices são de um relatório da Canalys, uma das mais importantes agências de percepção de mercado de tecnologia no mundo.

Ishan Dutt, analista da Canalys, aponta a versatilidade dos dispositivos como grande atrativo para o sucesso dos números. Não só a variedade de preços, como também opções de conectividade e adequação às necessidades de uso foram ingredientes muito considerados pelos consumidores. O aprendizado a distância, o entretenimento e as rotinas de trabalho e produtividade em casa alavancaram o desempenho das fabricantes.

publicidade

No total, 160,6 milhões de unidades de tablets foram vendidas no ano passado, resultando em um crescimento de 28% em relação a 2019. A fatia de tablets da Apple em 2020 foi de 37%, com 58,8 milhões de iPads vendidos. Só no quarto trimestre, a empresa vendeu 19,2 milhões de unidades do seu aparelho, com seu melhor desempenho para o período desde 2014.

O segundo lugar no mercado ficou com a Samsung, com 9,9 milhões de tablets comercializados no último trimestre do ano passado, em um aumento de 41% em relação aos três últimos meses de 2019. A empresa sul-coreana foi seguida pela Amazon no período, que vendeu 6,5 milhões de tablets e somou 15,9 milhões de vendas em 2020.

As vendas totais de tablets da Amazon em 2020 foram superadas pela quantia de vendas alcançada pela Huawei. Apesar de um ano de queda expressiva, foram 16,3 milhões de tablets da chinesa vendidos, com 3,5 milhões de unidades somente no quarto trimestre.

Crescimento rápido de vendas de tablets da Lenovo

A Lenovo foi a empresa fornecedora de tablets que teve crescimento mais rápido no último trimestre de 2020. Suas vendas aumentaram em 125% e alcançaram 5,6 milhões de unidades vendidas neste período, o que resultou em um total de 14,2 milhões em um crescimento anual de 70%.

A Lenovo também teve um índice de vendas expressivo com seus Chromebooks, que bateram 1766% de crescimento no último trimestre, comparado com o volume do mesmo período em 2019. Foram 6,8 milhões de aparelhos vendidos da marca no total do ano passado, registrando a segunda colocação entre as fornecedoras do dispositivo.

Volumes recordes de vendas de Chromebooks

A HP foi a fabricante que mais vendeu Chromebooks em 2020, chegando a 9,4 milhões de aparelhos comercializados. Já a Samsung se destacou pelo crescimento expressivo nos índices e viu suas vendas aumentarem em 630% no quarto trimestre do ano passado em comparação com o último trimestre de 2019. Ao todo, a sul-coreana somou 1,9 milhões de unidades vendidas de Chromebooks em 2020, um aumento de 400%. De acordo com o relatório da Canalys, a sequência em número de vendas desses dispositivos deixa a Samsung atrás de Acer, Dell, Lenovo e HP.

Foram volumes recordes de remessa de Chromebooks em 2020, atingindo 11,2 milhões de unidades vendidas no quarto trimestre. Um notável aumento de 287% em relação ao quarto trimestre de 2019, resultando em um total 30,6 milhões de unidades vendidas.

Via GSMArena

Imagem: Fizkes/iStock