Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Dois funcionários de um depósito da Amazon em Gurgaon, na Índia, foram presos pelo roubo de 78 iPhones do estoque da empresa. De acordo com a investigação, os profissionais aproveitaram o relaxamento da segurança, por conta da pandemia de COVID-19, para cometer o roubo junto de outros cúmplices.

Durante o período de distanciamento social, os trabalhadores do depósito da Índia não têm sido revistados ao deixar o posto de trabalho – o que possibilitou que saíssem do local com os aparelhos. A fim de disfarçar ainda mais, os profissionais deixavam as caixas dos aparelhos no depósito e levavam consigo apenas os iPhones e acessórios, como se fossem seus itens pessoais.

publicidade

Os dois empregados da Amazon da Índia estavam na empresa desde setembro e, há dois meses, têm praticado o roubo. Do total de iPhones furtados, 38 aparelhos foram recuperados

A descoberta do crime

No final de agosto, a Amazon realizou uma fiscalização de rotina no depósito da Índia e encontrou as caixas de iPhone vazias, constatando o roubo. No mesmo dia, os dois empregados pediram demissão, levantando suspeitas.

Ao serem interrogados, os homens informaram que os aparelhos foram guardados em suas casas para poderem ser vendidos posteriormente.

De olho na Apple

A Apple enfrentou problemas este mês na Índia por conta de uma rebelião de trabalhadores da Wriston, empresa taiwanesa que fabrica os aparelhos no país. A revolta acabou suspendendo a produção de iPhones no local e também houve depredação das instalações da fábrica e o roubo de milhares de iPhones.

publicidade

Já a Amazon enfrentou o mesmo problema há um mês na Espanha, quando cinco empregados causaram um prejuízo de 500 mil euros ao roubarem iPhones do centro de distribuição de Madri.

Via My Smart Price e Apple Insider

Crédito: 4kodiak/iStock