AcessóriosAppleNotíciasAirPods Max não precisam do case para preservar bateria

Lucas Berredo2 meses atrás5 min

Dez dias após o lançamento, a Apple já recebe as primeiras reclamações sobre os AirPods Max, especialmente quanto à capacidade da bateria. E para enfrentar os rumores, a empresa de Cupertino atualizou a página de suporte ao equipamento, descrevendo como proceder para economizar a energia do aparelho.

A Apple afirma que os AirPods Max, quando armazenados no case (o vulgo “sutiã”), entram em um modo de consumo “ultra baixo” que preserva a carga da bateria. Esta, porém, não foi a experiência de Marques Brownlee do canal MKBHD, que observou uma grande perda de bateria quando os fones estavam ociosos e fora do estojo inteligente.

Tentando solucionar o impasse, a Apple esclareceu que os AirPods Max entram em modo de baixo consumo assim que o usuário remove o aparelho do ouvido e o deixa em uma posição de repouso por cinco minutos. Somente quando eles ficam nesse estado por 72 horas, o regime de “consumo ultra baixo” é acionado. A partir daí, recursos como Bluetooth e rastreamento de localização são desativados.

Case tem suas limitações

Smart case ("sutiã") para AirPods Max

De acordo com o The Verge, a surpresa é que o “sutiã” não aciona imediatamente o modo de suspensão avançado. Primeiro, os AirPods Max entram em baixo consumo e, apenas depois de 18 horas, no modo “ultra baixo”. A Apple também não menciona o fato de os fones de ouvido terem que ficar em posição de repouso para entrar nesse modo. Nem a duração de 24 horas para que os AirPods Max maximizem a bateria.

Ao que parece, a Apple prioriza a rapidez na reconexão dos fones de ouvido em vez da economia de bateria. Resta uma dúvida: o que caracteriza a tal posição de repouso para o fone de ouvido? Por exemplo, se ele estiver inativo, porém envolto no pescoço, o modo de baixo consumo é acionado? Talvez a Apple precise ajustar essas coisas através de atualizações de firmware, mas a verdade é que o hype dos AirPods Max tem funcionado: a venda dos aparelhos está esgotada no site dos Estados Unidos. No Brasil, os fones ainda não estão disponíveis, mas quando chegarem, custarão bem caro.