NotíciasGoogle mostra painel com informações de vacinas para covid-19

Letícia Rio Branco3 meses atrás6 min

Sem sombra de dúvidas, uma das buscas mais pertinentes para o momento é em torno da vacina para o coronavírus, certo? E foi pensando nisso que o Google tratou de disponibilizar um painel exclusivo na sua plataforma com informações sobre todas as vacinas em andamento contra a Covid-19.  O que chama atenção é que o seu mecanismo de busca vai fornecer uma fonte de informações confiáveis, atualizadas e localmente relevantes sobre as vacinas em potencial. Ou seja, sem espaço para fake news.

Segundo um comunicado divulgado nesta quinta-feira, 10, pela empresa, o recurso será lançado pela primeira vez no Reino Unido, que no início do mês aprovou a vacina da Pfizer/ BioNtech, e , inclusive, já começou com a vacinação por lá. De acordo com o Google, os novos painéis serão liberados para uma quantidade maior de usuários à medida em que órgãos de saúde de outros países autorizarem a vacinação contra o novo coronavírus.

Investimentos

“Os países vão se vacinar em um ritmo e escala sem precedentes. Isso exigirá o compartilhamento de informações para educar o público, incluindo a abordagem de percepções equivocadas e hesitações sobre as vacinas disponibilizadas. Por isso, a nossa intenção é proporcionar, através desse recurso, uma forma de divulgar orientações oficiais para as pessoas sobre quando, onde e como se vacinar”, afirmou o Google. Desde o começo da pandemia, a empresa destinou mais de US$ 1 bilhão em ações para usuários, clientes e parceiros em todo o mundo.

Uma das medidas da adotadas pelo Google é a criação do Vaccine Media Hub, que reunirá centros de mídia e especialistas em saúde pública da América Latina, África, Europa, América do Norte e da região Ásia-Pacífico. Também foram liberadas verbas em anúncios para autoridades de saúde promoverem campanhas com informações de interesse público sobre o coronavírus. Se antes o Google havia destinado US$ 250 milhões para 100 agências governamentais, agora, anunciou mais US$ 15 milhões somente para a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os valores não precisarão ser usados este ano, podendo ser guardados para campanhas que estejam focadas na importância da vacinação, no ano que vem.

Preocupada com a disseminação de fake news em torno do tema, o Google disse, ainda, estar focado em desenvolver iniciativas para apoiar a checagem de fatos sobre a pandemia. Somente em abril deste ano, a empresa havia destinado US$ 6,5 milhões com o objetivo de financiar um treinamento para 10 mil jornalistas. Agora, a empresa desembolsará mais US$ 1,5 milhão para bancar estudos sobre a desinformação que tenham como foco as vacinas contra o coronavírus. Em contrapartida, o Google informou, também, que os painéis COVID-19 no YouTube, que aparecem na página inicial ao exibir vídeos relacionados à pandemia, ultrapassaram 400 bilhões de visualizações, o que torna a empresa um meio eficaz de comunicar informações sobre a vacina contra o coronavírus e a pandemia em geral.

Via: Android Central