Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Uber anunciou no início desta semana que desistiu de “conquistar os céus” do mundo e, assim, fechou a venda da a Uber Elevate para a startup Joby Aviation. A Uber Elevate era a divisão de táxi aéreo da companhia, enquanto a californiana Joby é fabricante das aeronaves VTOL elétricas. Além do acordo inicial, foi sacramentado uma parceria para o futuro.

Essa parceria, prevista para ser colocada em prática a partir de 2023, permitirá que a Joby Aviation use o aplicativo da Uber para oferecer viagens de táxi aéreo quando o serviço for efetivamente disponibilizado ao público. Para que isso ocorra, a Uber teria concordado em investir US$ 75 milhões na empresa.

publicidade

“Estamos orgulhosos da parceria com o Uber Elevate no ano passado e estamos ainda mais orgulhosos de recebê-los na equipe da Joby hoje”, sintetizou Joe Ben Bevirt, CEO e fundador da Joy Aviation, em release divulgado após o martelo ter sido batido nessa terça-feira (8/12).

Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, revelou que a empresa já havia investido US$ 50 milhões na startup e, agora, com a nova rodada de negociações, também se mostrou empolgado com o que está por vir.

“O acordo nos permite aprofundar nossa parceria com Joby, líder absoluto nesse campo, para acelerar o caminho dessas tecnologias para o mercado”, disse o executivo. “Estamos entusiasmados com a chegada de sua solução de mobilidade transformacional disponível para os milhões de clientes que usam nossa plataforma”, completou.

Uber também vendeu unidade de carros autônomos

Não foi só o serviço de táxi aéreo que saiu das mãos da Uber nesta semana. Antes de selar a parceria com a Joby Aviation, a empresa vendeu a unidade de carros autônomos para outra startup dos Estados Unidos, a Aurora, em um negócio que girou na casa dos US$ 4 bilhões (ou cerca de R$ 20,4 bilhões) em ações.

publicidade

O negócio também inclui o investimento de US$ 400 milhões por parte da empresa na startup Aurora, o que levará a avaliação da empresa parceira para US$ 10 bilhões, de acordo com os especialistas do mercado. A divisão dos negócios dará para a Uber 26% de participação acionária na nova companhia, além da garantia de uma parceria no setor de veículos autônomos, nos mesmos moldes fechados para o setor de táxi aéreo com a Joby Aviation.

Via Engadget.