Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Apple, assim como qualquer empresa, quer fidelizar cada vez mais seus consumidores e, por conta disso, pode lançar em breve no mercado um pacote de assinatura conjunta. O pacote envolveria hardware e software, e seria uma boa notícia para os clientes apaixonados pela marca. A ideia, segundo os analistas da Loup Ventures, seria fornecer um leque maior de opções para quem comprar um iPad, um Mac ou um Apple Watch.

Atualmente, a Apple oferece lá fora um serviço de assinatura para os donos de iPhones, o chamado Programa de Atualização. Através da assinatura, é possível pagar uma taxa mensal e trocar o modelo do flagship por um da geração mais atual, conforme nos novos modelos vão sendo lançados no mercado. No Brasil, o serviço é oferecido por empresas e até bancos.

publicidade

Segundo os analistas da Loup Ventures, o plano da Apple é expandir o serviço de assinatura para outros dispositivos e até para softwares, como o Apple One. De acordo com essas previsões, “a Apple tem o histórico de replicar alguns conceitos em novas áreas de negócio” e, assim “poderia criar ofertas de assinatura de hardware para as linhas de iPad, Apple Watch e Mac”. Segundo a dupla, seria uma espécie de “pacote completo”, que daria aos clientes a opção de atender todas as demandas em tecnologia através de uma taxa mensal.

É claro que isso são apenas previsões, e nada disso foi confirmado pela Apple, pelo menos até o momento.

Serviço de assinatura aumentaria faturamento da Apple

A análise dos profissionais indicou ainda que a expansão do serviço de assinatura para novos hardwares e softwares poderia dar para a Apple um aumento desse faturamento, que saltaria de 55% para 85%. “Com essas mudanças, vem uma ênfase maior na confiabilidade e utilidade do hardware, software e serviços dos quais dependemos”, diz a nota oficial da distribuída à imprensa internacional.

A mudança de comportamento dos consumidores, principalmente após o início da pandemia de Covid-19, também foi considerada pelos analistas na hora de projetar o crescimento da Apple caso decida expandir o serviço de assinatura de seus produtos. Segundo eles, a tendência de “alugar x comprar” está crescendo cada vez mais, o que tornaria uma assinatura completa (hardware + software) da Apple ainda mais plausível.

publicidade

A análise da Loup citou que rivais da Apple, como Google e Samsung, oferecem serviços similares aos clientes, mas ainda têm pontos a serem ajustados no plano de assinatura. Para eles, a única forma desse serviço funcionar corretamente é a família de produtos estar totalmente alinhada entre hardware, software e infraestrutura de serviço, e “a Apple é a única empresa que pode reunir todos os três”.

Imagem: Nick H/Pixabay/CC

Via Apple Insider.