Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Facebook resolveu seguir o caminho já anunciado por outras redes sociais e apps como o YouTube e o TikTok e, em comunicado oficial, informou que removerá da plataforma qualquer desinformação ou fake news envolvendo Covid-19. A decisão foi tomada por conta do avanço das ações de pessoas contrárias às vacinas que vêm sendo desenvolvidas para combater a doença.

De acordo com o FB, o compromisso de remover conteúdos falsos ou que desinformem a população sobre temas relacionados com Covid-19 faz parte da política da empresa, e também será aplicada na outra rede social muito popular do grupo. Assim como o FB, o Instagram precisa lidar com fake news todos os dias.

publicidade

O comunicado informou categoricamente que a plataforma removerá publicações que sugerem que as vacinas contêm microchips, ou aqueles questionando segurança, eficácia, ingredientes ou efeitos colaterais das vacinas sem a devida comprovação.

Centro de informações Covid-19

Facebook Covid-19

O FB expõe, logo sua página oficial, um link para que o usuário possa ser encaminhado, se assim quiser, ao Centro de Informações Covid-19. Na página, é possível encontrar números atualizados sobre o número de contaminados pelo vírus no Brasil e no mundo. Além disso, eles mostram “detalhes sobre vacinas de fontes confiáveis”.

A plataforma alegou em seu comunicado, no entanto, que, apesar dos esforços e da promessa de combater as fake news, o trabalho ainda vai longe. O FB acredita que dificilmente conseguirá cumprir todas as medidas planejadas com 100% de eficácia, pelo menos em um primeiro momento.

publicidade

“Como é cedo e os fatos sobre as vacinas Covid-19 continuarão a evoluir, atualizaremos regularmente as alegações que removemos com base na orientação das autoridades de saúde pública à medida que aprendem mais”, diz a empresa.

Recentemente, o Facebook deu mostras de que está mesmo disposto a cumprir a promessa e ajudar no combate à Covid-19. A empresa proibiu posts contrários às vacinas em um nível mais amplo recentemente. Dois exemplos de posts removidos são falsas alegações sobre a vacina contra a poliomielite no Paquistão e a vacina contra o sarampo em Samoa.

Além disso, são várias as ações tomadas pelo Facebook para tentar amenizar os efeitos da pandemia.

Via Engadget.