AndroidNotíciasVendas da Xiaomi fecham terceiro trimestre com alta de 45,3% ante 2019

Paulo Amaral3 meses atrás4 min

A Xiaomi segue nadando de braçada rumo ao topo quando o assunto em pauta é relacionado às vendas de smartphones e equipamentos eletrônicos em 2020. Após superar a Apple e chegar ao terceiro lugar no mundo, a fabricante chinesa divulgou os números do terceiro trimestre deste ano.

De acordo com os executivos da companhia, a fabricante chinesa aumentou suas vendas em 45,3% no terceiro trimestre de 2020, quando comparadas aos números registrados no mesmo período do ano passado. Em termos de receita, o crescimento também foi robusto, na casa de 34,5%, passando de 53,7 bilhões de yuan (R$ 43,9 bi) para 72,2 bilhões de yuan (R$ 59,07 bi).

O crescimento das vendas da Xiaomi em 2020 também foi bastante significativo quando o recorte comparativo é com o trimestre imediatamente anterior. De acordo com os mais recentes números divulgados pela fabricante chinesa, o salto do lucro líquido foi de 19%, ou, em espécie, de 3,3 bilhões de yuan (R$ 2,7 bi).

Vendas de celulares impulsionaram salto da Xiaomi em 2020

Os campeões de venda da Xiaomi e, consequentemente, responsáveis pelo crescimento da companhia em 2020 são os celulares. O relatório financeiro da Xiaomi Group confirmou que foram vendidos 46,6 milhões de celulares no período, com as remessas globais alcançando 13,5% do mercado.

Os números superaram as expectativas da consultora financeira UBS, que havia previsto as vendas da Xiaomi entre 38 e 43 milhões de celulares no período relativo ao terceiro trimestre de 2020. O preço médio por unidade de smartphone vendido pela Xiaomi no período foi de 1.022,3 yuan (R$ 840,00), ante 1.006,5 (R$ 820,00) no terceiro trimestre de 2019, indicando uma pequena alta nos dispositivos da marca, possivelmente fruto do aumento da procura dos consumidores pelos celulares Xiaomi.

De acordo com o relatório da Xiaomi, as vendas no mercado externo em 2020 estabeleceram um número recorde no terceiro trimestre, totalizando 39,8 bilhões de yuan (R$ 32,5 bilhões), 52,1% superior às registradas no ano passado. A receita de produtos de consumo e AloT da marca atingiu alta de 16,1%, passando para 18,1 bilhões de yuan (R$ 14,8 bi).

Via: Myfix Guide