AndroidNotíciasOSOM quer fazer celulares de alta privacidade mais baratos

Marina Schnoor1 semana atrás4 min

A Essential Products não era tão conhecida, mas seu fundador, Andy Rubin, é considerado o “pai do Android”. A reputação dele chamou a atenção para a startup, mas entre críticas ao Essential Phone PH-1 e acusações de má conduta sexual contra Rubin, a empresa acabou naufragando. Agora, vários ex-funcionários da Essential formaram a OSOM (Out of Sight, Out of Mind), que terá como foco criar celulares voltados para privacidade.

O fundador da OSOM, Jason Keats, ex-chefe de pesquisa e desenvolvimento da Essential, falou com a CNET sobre os planos da empresa para lançar vários produtos a partir do final de 2021. Ele disse que sua antiga empresa era “80% de uma ótima ideia”, e acredita que o que faltava ali era uma maior preocupação com privacidade. Assim, segundo a entrevista, a nova empresa deve focar em celulares de alta privacidade que não custem uma perna e um braço.

A OSOM quer dar mais controle ao usuário sobre os dados que são compartilhados pelo celular com terceiros, desenvolvendo software e hardware pensados nisso. A ideia é rastrear o que está sendo coletado, e explicar isso ao usuário de maneira simples. Keats também disse que “nunca” haverá um cenário onde a empresa terá os dados particulares dos usuários.

Além disso, o executivo também contou como pretende criar os celulares OSOM com foco em privacidade, mas com preços mais acessíveis: “não visamos o público dos ultra premium, mas vamos fazer produtos premium. Podemos ganhar dinheiro assim, porque temos algumas surpresas na manga que vamos anunciar ano que vem”.

A OSOM lançou um site no qual é possível se inscrever para receber informações sobre os planos da empresa.

Via Droid-Life.