Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Casa Branca está recrutando um exército de influenciadores para combater as fake news sobre as vacinas nos EUA. Mais de 50 streamers do Twitch, youtubers e tiktokers com milhões de seguidores, além da popstar de 18 anos Olivia Rodrigo, foram escolhidos pela administração Joe Biden para conscientizar os jovens americanos sobre a importância de se vacinar.

Atualmente nos EUA, menos da metade das pessoas entre 18 e 39 anos já tomaram as duas doses da vacina, segundo o CDC. Entre a população de 12 a 17 anos, apenas cerca de 58% tomaram a primeira dose.

publicidade

Administrações estaduais e municipais também estão investindo em jovens influenciadores locais para promover as vacinas contra Covid-19, com alguns recebendo até US$ 1 mil por mês para abordar o assunto em seus feeds.

Influenciadores versus antivaxxers

E esses influenciadores escalados pela Casa Branca terão que enfrentar uma enxurrada de desinformação sobre vacinas na internet. Antivaxxers em todas as redes sociais estão espalhando memes e fake news sobre a vacinação em seus perfis. Alguns têm uma postura tão agressiva que jovens criadores dizem não mencionar a vacina em seu conteúdo para evitar reações negativas nos comentários.

A ideia é produzir conteúdo leve, mas factual sobre as vacinas, como o vídeo da influenciadora Tinx (Cristina Najjar, 30 anos) com o Dr. Anthony S. Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA. No vídeo postado no Instagram, Tinx faz perguntas sérias, como se é seguro sair para beber após se vacinar ou se é perigoso engravidar depois da vacina, e também piadas, como se o Dr. Fauci pudesse adivinhar sua idade.

Via New York Times

publicidade

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Tinx (@itsmetinx)

Sobre receber comentários negativos de ativistas antivacina, Najjar disse ao New York Times: “Não me preocupo com reações negativas. Ajudar a espalhar a mensagem da importância da vacina é a coisa certa a fazer”.

Rob Perry, executivo chefe da XOMAD, uma companhia de marketing digital, disse que a iniciativa da Casa Branca de recrutar influenciadores para promover a vacina é acertada. “Quando vários influenciadores postam sobre a vacina de forma simultânea, as taxas de vacinação sobem.”

Imagem: David Everett Strickler / Unsplash