Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Center for Countering Digital Hate (Centro de Combate ao Ódio Virtual) acaba de divulgar uma pesquisa indicando que o algoritmo do Instagram pode estar espalhando conteúdo antivacinas, antissemita, de grupos de extrema-direita e de teorias de conspiração como QAnon. O CCDH é uma ONG do Reino Unido que visa combater discurso de ódio e desinformação na internet.

Para a pesquisa, o CCDH trabalhou com voluntários que criaram novas contas no Instagram e passaram a seguir seis listas de 73 contas baseadas em temas distintos, como “bem estar” e “saúde alternativa”, por exemplo. Os voluntários então registraram as recomendações oferecidas pelo algoritmo do Instagram pelas funções Perfis Sugeridos, Explore e Posts Sugeridos. Segundo a pesquisa: “Das listas compostas por 73 contas, 63 delas estavam ligadas à desinformação sobre vacinas e [discurso de] ódio, e tinham 9,9 milhões de seguidores”.

publicidade

Outra lista de contas do Instagram seguidas pelos voluntários promoviam conteúdo original e personalidades antivacinas, algumas delas verificadas, como Robert F. Kennedy Jr. e London Real. Dos 10 perfis da lista, os voluntários receberam 30 recomendações com desinformação sobre vacinas, de 22 de setembro até 17 de outubro. Mas não só isso, os voluntários também registraram que “seguidores antivacina recebiam recomendações de conteúdo antissemita, de desinformação sobre COVID, extremismo e conspiração QAnon”.

No geral, o que a pesquisa da organização aparentemente indica é que o algoritmo do Instagram está levando pessoas que buscam por um tipo de teoria da conspiração a várias outras ideologias já refutadas pela ciência, e incrivelmente prejudiciais.

publicidade

Numa declaração endereçada a Mark Zuckerberg, organizadores da campanha Fix Instagram do CCDH escreveram: “O começo das vacinações no mundo colocou o fim da pandemia à vista. Mas desinformação sobre Covid e mentiras sobre vacinas ameaçam prolongar a pandemia e custar vidas. […] Através das funções Posts Sugeridos e Explore, milhões de pessoas estão sendo direcionadas para mentiras e teorias da conspiração, colocando a sociedade como um todo em risco”. O CCDH pede que o Facebook desative o algoritmo do Instagram e o conserte imediatamente para impedir a propagação de conteúdo negacionista.

Imagem: Sam 🐷 (Unsplash)