Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Os desenvolvedores da Sylvester.Ai criaram um app que promete utilizar inteligência artificial para medir o estado de humor do seu gato e ajudar a entender, pela careta dele, se está fazendo drama ou é algo mais sério. O Tably, alegadamente desenvolvido para veterinários e pais de pet encontrarem indicativos do estado emocional do animal através de comparativos das feições com medidores, baseados em estudos científicos.

Segundo o investidor do projeto, Miche Priest, o Tably foi treinado com machine learning, que educou os algorítimos através de exposição a um catálogo de imagens comparativas de gatos em diversos estados emocionais. Os critérios são avaliados conforme o Feline Grimace Scale (FGS, ou Escala de Caretas Felinas) publicado e revisado pela revista científica Scientific Reports, em 2019.

publicidade

Para medir o estado de humor de um gato, o app avalia posições da orelha, cabeça, olhos e até o movimento de bigodes, comparando-os com os critérios da FGS. Para avaliar a presença de dor, os algoritmos utilizam uma escala de 0 a 2 para cada um dos itens faciais analisados, indo de ausência de dor até dor intensa ou presente.

Por fim, o programa soma todos os critérios para obter uma pontuação de zero a dez para determinar se o animal sente dor ou não. Valores a partir de cinco já indicam que o animal precisa de ajuda veterinária.

Usuários devem contar com linguagem corporal total para determinar estado

No momento, as funções do Tably ainda estão restritas a felinos adultos, com a escala não registrando resultados tão consistentes nos outros cenários. No entanto, vale lembrar que a própria FGS é apenas uma ferramenta, com critérios muito específicos de uso. Segundo o site:

“Observe o gato sem perturbações por 30 segundos e então avalie. Se o gato estiver tomando banho, comendo ou vocalizando de alguma forma, espere até que estas atividades estejam concluídas antes de terminar. Se ele estiver dormindo, mantenha-o quieto e espere até ele acordar.”

publicidade

Além disso, veterinários alertam para o uso do critério como único determinante da condição animal. Segundo Alice Potter, da RSPCA, é preciso observar o corpo inteiro do animal, inclusive o rabo, na busca por indícios. “Gatos que estão preocupados ou assustados manterão o rabo alto e tenso”, ela explica. A especialista também afirma que é importante considerar aspectos recentes, como higiene, sono e alimentação.

App ainda apresenta instabilidades

O Tably ainda se encontra em fase beta e, embora sua fase inicial esteja apenas disponível para iOS, os desenvolvedores possuem uma lista de espera para interessados no app dar as caras no Android.

Alguns usuários reclamaram, no canal da comunidade do Discord do aplicativo, que o algoritmo possui dificuldade em detectar expressões faciais reais, mesmo em cenários com o gato parado e com muita luz.

Outros relatam ainda que o app nunca completa a leitura, o que dá em resultado nenhum. Além disso, alguns usuários também notam que seus felinos tendem a se assustar com a presença de uma câmera próxima ao rosto deles, então o Tably irá implementar o mesmo machine learning em fotos da galeria.

Tudo isso se deve, à instabilidade do app, que precisa de mais usos para determinar melhor a média do estado de humor de um gato. O processo de machine learning (que nesse caso, não é tão sinistro assim) depende do uso reiterado e da alimentação de banco de dados para melhorar seu uso, então é possível que estas instabilidades se resolvam com o passar do tempo.

Via Reuters

Imagem: Tatiana Azatskaya/Pexels/CC