Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Google expandiu seu sistema de alerta de catástrofes para Android, que deve ser lançado globalmente ano que vem, para mais sete países mês passado. E no dia 24 de julho, nas Filipinas, usuários se beneficiaram do alerta de terremoto, recebendo um aviso em seus celulares segundos antes de sentir os tremores.

Um terremoto de 6.7 de magnitude com epicentro na região de Tingloy chacoalhou as Filipinas nas primeiras horas do sábado, com tremores que duraram “quase um minuto” e acordaram algumas pessoas, segundo a Reuters. Logo após o incidente, usuários foram ao Reddit e Twitter elogiar o sistema de alerta de catástrofes do Android.

publicidade

“Parabéns para a notificação do Android/Google sobre o terremoto. É muito precisa! Recebi o alerta segundos antes dos tremores. Fiquem seguros.”

publicidade

“Outro tuíte de terremoto aqui: Estou impressionado com quão precisa é a notificação de emergência no sistema de alerta de terremoto em celulares Android. Eu literalmente ouvi a notificação. Li e dez segundos depois senti [os tremores] #TerremotoFilipinas.”

Como funciona o sistema de alerta do Android para terremotos

O sistema de alerta de catástrofe funciona usando o acelerômetro de aparelhos Android, capaz de detectar as ondas sísmicas P iniciais de um terremoto. O celular então envia uma localização ao nível municipal para o servidor de detecção de terremotos do Google. Esse relatório de tremores é verificado, aí envia uma notificação sonora alta para os celulares, com mapa de alcance e magnitude do terremoto, segundo antes das ondas sísmicas S, mais destrutivas, chegarem. O alerta também traz as dicas de segurança básicas em caso de terremoto: se abaixar, procurar abrigo (embaixo de uma mesa, por exemplo) e esperar os tremores passarem.

Telas do alerta de catástrofes do Android

Divulgação / Google

O Google criou a “maior rede de detecção de terremoto do mundo” com seu sistema de alerta de catástrofe, usando tecnologia e sensores já amplamente disponíveis. E onde há redes de sismógrafos estabelecidas (como na Califórnia e Costa Oeste dos EUA), o Android também envia os alertas do governo pelo celular.

No momento, o Google está implementando seu sistema de alerta em países com alta atividade sísmica, como as Filipinas, que fica no Círculo de Fogo do Pacífico. O plano da companhia é implementar o sistema de alerta de catástrofes globalmente ano que vem.

Via 9to5Google