Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Google anunciou nesta sexta-feira (16/07) uma ferramenta adicional de proteção à privacidade do histórico de pesquisas no serviço. A medida segue o tom do recente discurso adotado pela empresa no lançamento do Android 12, com foco na transparência de dados, e também na personalização e segurança no uso da plataforma.

Uma das novidades anunciadas pelo Google é a introdução de uma ferramenta de verificação extra ao histórico de pesquisas. A partir da ativação do recurso, para ter acesso ao histórico, o usuário precisa fornecer informações complementares à plataforma como a senha principal da conta ou a autenticação em duas etapas. Esse recurso pode ser útil quando o usuário compartilha um dispositivo com outras pessoas e não deseja que elas tenham acesso às suas buscas.

publicidade

É importante ressaltar, no entanto, que tal ferramenta só funciona quando o usuário permite que o Google salve seu histórico de pesquisas na seção Atividade na Web e de apps. Se você não ativar essa configuração, a empresa paralisa essa integração, mas ainda pode usar temporariamente — ao menos em tese — informações de pesquisas recentes para melhorar a qualidade da sessão. Anteriormente, a verificação extra para o histórico de atividades já estava disponível para o histórico de localização e do YouTube.

Nova ferramenta de proteção à privacidade do Google

Nova ferramenta de proteção à privacidade do Google adiciona proteção extra à privacidade do histórico de pesquisas (Reprodução/Vida Celular)

Controle de exclusão automática

Outra ferramenta de proteção à privacidade implementada pelo Google é o controle de exclusão automática. Por meio do recurso, o usuário pode excluir automaticamente atividades no serviço com mais de três, 18 ou 36 meses. Em contas novas, a opção de exclusão automática padrão para atividade na web é de 18 meses (um ano e meio), mas o usuário pode atualizar as configurações.

No iOS, será possível excluir os últimos 15 minutos de histórico de pesquisa salvo com um toque. O recurso deve ser lançado para Android ainda este ano.

Ferramenta de controle de exclusão automática do Google

Ferramenta exclui automaticamente atividades com mais de três, 18 ou 36 meses na ferramenta de busca (Reprodução/Vida Celular)

“Em todo mundo, as pessoas recorrem ao Google para encontrar informações e tomar decisões importantes”, afirma J. K. Kearns, diretor de produtos relacionados à busca na empresa, sobre as novidades. “[Por isso] Estamos empenhados em garantir que você possa fazer isso com segurança e privacidade esperadas.”

publicidade

Kearns também afirma que o Google trabalha duramente para repelir sites perigosos da ferramenta de buscas. Segundo o executivo, todos os dias, os sistemas do serviço detectam cerca de 40 bilhões de páginas de spam.