Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) decidiu que o governo dos Estados Unidos (EUA) terá de pagar US$ 1,9 bilhão (Aproximadamente R$ 10 bi) às operadoras pela remoção de antenas e outros aparelhos da Huawei e da ZTE do país. No ano passado, as duas empresas chinesas foram banidas do país após serem consideradas ameaças à segurança nacional.

A decisão do governo americano busca ressarcir as operadoras americanas que investiram em equipamentos das empresas, principalmente em áreas rurais, onde o sinal exige equipamentos mais caros. Ainda de acordo com a FCC, a medida também busca proteger os cidadãos, pois o governo teme que estes aparelhos sirvam para monitorar informações em território americano.

publicidade

De acordo com a presidente da FCC, Jessica Ronseworcel, “há um sério risco de que estes equipamentos sejam manipulados, interrompidos ou controlado por atores estrangeiros […] Avaliaremos rede após rede, estação base após estação base e roteador após roteador até que tenhamos desenraizado nosso equipamento que poderia minar a segurança dos EUA. É uma tarefa assustadora”, declarou. O valor aprovado pela comissão será utilizado para o ressarcimento de empresas de telefonia que tiverem entre 2 e 10 milhões de clientes.

Mudanças deixarão usuário temporariamente sem sinal

Apesar do investimento, a decisão dos EUA em remover os equipamentos da Huawei e da ZTE também implica em um sério problema logístico que poderá afetar a produção e o desenvolvimento de algumas áreas rurais por alguns dias, pois, de acordo com as operadoras, a retirada de antenas e outros equipamentos não é tão simples quanto parece e necessita da mobilização de diversos funcionários e veículos em terrenos de difícil acesso.

Em nota, a Huawei disse que as normas adotadas pelo governo dos EUA para remover os seus equipamentos buscam “consertar algo que não está quebrado”. De acordo com a empresa, a iniciativa da FCC aumentará o desafio das operadoras em oferecer o mesmo serviço e qualidade de redes que já era oferecido com o apoio da chinesa em áreas rurais.

Além da Huawei e da ZTE, as empresas Hytera Communications Corp, Hangzhou Hikvision Digital Technology e Zheijiang Dahua Techology Co também estão proibidas de comercializar quaisquer produtos ou serviços para empresas americanas.

publicidade

Via Cyber Wire

Imagem: Oleksandr Siedov/iStock