Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Google trabalhou ao lado da Apple para a criação de um sistema de rastreamento de contato para o coronavírus. Prometendo anonimato dos usuários, informações sobre este projeto podem ser conferidas aqui. Agora, em um mundo que já possui vacinas contra a Covid-19, a empresa quer facilitar o armazenamento de informações sobre vacinação e testagem — e usará o Google Pay Passes para isso.

Nos Estados Unidos, os cidadãos poderão armazenar dados sobre vacinação para a Covid-19 no Google Pay graças à função Passes. Assim, um cartão virtual fica disponível no aplicativo, mostrando a data das doses já tomadas, e o imunizante utilizado. Vale lembrar que países, como os EUA, impõe barreiras sanitárias e restrições de acesso a depender do insumo vacinal. Desta forma, os dados são rapidamente acessáveis pelo celular.

publicidade

Captura de tela dos recursos do Google Pay Passes, com a função de carteira de vacinação contra a Covid-19

O Google informa que apenas autoridades de saúde — assim como foi para a API de rastreamento — poderão fazer parte do Pay Passes para o desenvolvimento das suas carteiras digitais de vacinação. A função de armazenamento de credenciais já existia, e funciona basicamente para guardar documentos de registro civil, habilitação, e outros não ligados a produtos financeiros.

Privacidade

Apesar de usar o Google Pay, a carteira de vacinação contra a Covid-19 poderá ser armazenada localmente após sua criação, e o app original desinstalado. O interessado poderá tê-la em todos os seus dispositivos, desde que eles possuam um bloqueio de tela. A empresa afirma que não reterá cópias destas informações nos seus servidores — e nem utilizará os dados para personalização de anúncios.

A empresa informa que o lançamento da função visando facilitar o controle da pandemia de Covid-19 será liberado a mais países futuramente. Vale lembrar que nos Estados Unidos o Google Pay foi renomeado para GPay, em uma nova experiência de usabilidade e recursos. No Brasil, seguimos com o app original — e sem o Google Pay Passes.

publicidade