Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Entre as novidades no anúncio do Windows 11 nesta quinta-feira (24/6) está que o sistema operacional da Microsoft agora oferecerá suporte nativo a apps do Android. Trata-se de uma relação muito próxima à dos Macs baseados no M1 da Apple, que rodam aplicativos do iOS sem modificações do desenvolvedor no software.

De acordo com o diretor de produtos da Microsoft, Panos Panay, a integração entre Android e Windows será “perfeita e suave”.  Pelo que foi explicado no lançamento, o Windows 11 não precisará mais sincronizar apps do Android com o PC. Em vez disso, os apps serão executados com o auxílio da tecnologia Bridge, da Intel, “um pós-compilador de tempo de execução que permite que apps sejam executados nativamente em dispositivos baseados na arquitetura x86, incluindo o Windows”, como explica a fabricante de processadores.

publicidade

Segundo a Intel, a tecnologia Bridge faz parte da sua atual estratégia de XPU, que não se limita apenas a trazer apps Android para o Windows 11. A Microsoft também esclareceu que a tecnologia funcionará não apenas em processadores fabricados pela Intel, como os da AMD.

Integração esperada desde longa data

Embora produza ferramentas de integração com Android e iOS, a Microsoft há tempos sofre com a falta de interesse de desenvolvedores de apps para o Windows. A história já é conhecida: a empresa de Bill Gates perdeu o bonde dos smartphones e, ao longo dos anos, viu a confiança na plataforma diminuir à medida que os desenvolvedores voltaram sua atenção para os sistemas operacionais de Apple e Google.

Com o Windows 10, lançado em 2015, a Microsoft assumiu o revés e mudou sua estratégia, trazendo um pouco da experiência do smartphone para o PC. Assim, surgiu o app Seu Telefone, que permite ao usuário emparelhar o dispositivo Android com PCs e notebooks Windows. Entre outras coisas, é possível subir fotos e mensagens do telefone para o ambiente do desktop, assim como verificar notificações de vários apps no computador.

Agora, com o Windows 11, a Microsoft claramente quer avançar o processo de assimilação. Na prática, a ideia é que o usuário seja capaz de fazer as mesmas coisas no Android e no Windows — um grande exemplo disso é a possibilidade de trazer jogos de celulares para o notebook e a empresa americana não é boba diante da ascensão desta indústria nos últimos anos. A integração de apps do Android com o Windows 11 também significa um maior leque de ferramentas para produtividade e criação de conteúdo para os que trabalham nas duas plataformas.

publicidade

Via Engadget

Imagem: Mitesh/Unsplash/CC