Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Procon de São Paulo anunciou esta quarta-feira (23/6) a criação de uma central de orientações para o consumidor vítima de fraude e roubo de celular. A medida é resultado de uma reunião realizada entre a entidade de proteção ao consumidor, operadoras de celular, entidades bancárias e empresas de tecnologia como o Google e Facebook.

De acordo com o Procon, a nova central busca agilizar o atendimento dos consumidores, diminuindo a ocorrência de fraude realizada por aparelhos de celular roubados. Segundo Fernando Capez, diretor do Procon de São Paulo, o objetivo é centralizar informações e facilitar a fida do consumidor.

publicidade

Ele acrescenta que é dever das empresas oferecerem meios simples e rápidos para evitar que mais pessoas sejam vítimas desses criminosos.

Como funcionará a nova Central

Ainda de acordo com o Procon, a nova central de atendimento fornecerá informações sobre o passo a passo que cada uma das empresas, sejam bancos, operadoras ou plataformas digitais, fornece para que ele, de forma simples e ágil, bloqueie sua conta e senha bancária evitando a fraude do celular.

“Nossa ideia é que o consumidor possa acessar um único número para fazer todos esses bloqueios, isso está em andamento, mas não está disponível ainda”, informa Capez. “O importante é conseguirmos avisar todos os consumidores sobre as ações preventivas; se conseguirmos inviabilizar esse tipo de golpe com as transações bancárias, esse mercado ilícito tende a reduzir”, explica o diretor da entidade.

A nova central de atendimento também é fruto de uma série de medidas tomadas pelo Procon para melhorar o a relação entre prestadores e consumidores. De acordo com a entidade, no último mês, as operadoras de telefonia, bancos e plataformas digitais foram notificadas há algumas semanas para esclarecerem quais são os procedimentos de segurança tomados quando um usuário tem o seu smartphone roubado, em que deveria explicitar os mecanismos de segurança, bem como os processos de atendimento fornecidos para as vítimas.

publicidade

Imagem: id-work/iStock