Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Comprado há alguns anos pela Apple, o app de reconhecimento de músicas Shazam deve ganhar mais funções para desenvolvedores para iOS e também para Android. O ShazamKit permite que outros aplicativos usem a plataforma para identificar músicas e sons.

Outro destaque é que o ShazamKit pode ser usado tanto por desenvolvedores do iOS quando do Android. A ideia com o novo modelo é levar a tecnologia de reconhecimento empregada no Shazam para outras plataformas.

publicidade

Basicamente, os desenvolvedores vão ter três opções de uso para o kit. A primeira delas é de adicionar o reconhecimento de músicas padrão ao seu app. A outra é um reconhecimento com um catálogo personalizado, que deverá ser adicionado pelo próprio criador. Já a terceira pode aproveitar toda a biblioteca do app da Apple.

O diferencial do modelo do Shazam é que ele não reconhece o áudio em si. Na realidade, o aplicativo cria uma assinatura daquele som, com perda de conteúdo e que consome um número muito menos de dados. Essa assinatura também não permite que o áudio seja recriado, o que protege a privacidade do usuário.

Shazam além das músicas

Uma das ideias apresentadas pela Apple é que o reconhecimento de áudio do ShazamKit funcione como um tipo de QR Code, em que ao usar o app terceirizado para ouvir um determinado som, um link seja aberto. A empresa cita, inclusive, um possível uso educacional do recurso com videoaulas.

O ShazamKit atualmente está em testes no beta, mas deve chegar em breve em sua versão final para desenvolvedores. Recentemente, a versão padrão do Shazam ganhou uma atualização para funcionar também na web.

publicidade

Nessa transição, o aplicativo também recebeu uma nova interface. O Shazam foi redesenhado para funcionar na web e agora tem um foco maior na descoberta de música. A tela inicial organizada te direciona ao botão principal com mais destaque e um toque vertical leva você para a aba Minha Música. Os gráficos do Shazam funcionam através da função Pesquisar. Existem novos recursos para tentativas perdidas e offline de reconhecer músicas também.

Imagem: OmarMedinaFilms (Pixabay)