Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Em um post no blog do Instagram postado nesta terça-feira (08/06), o responsável pela rede social, Adam Mosseri, tentou explicar melhor como funciona o tal algoritmo do app, ou seja, o que aparece ou não no seu feed.

“Um dos principais equívocos que queremos esclarecer é a existência de ‘O Algoritmo’. O Instagram não tem um algoritmo que supervisiona o que as pessoas veem ou não veem no app. Usamos uma variedade de algoritmos, classificadores e processos, cada um com seu propósito. Queremos aproveitar o máximo do seu tempo e acreditamos que usar tecnologia para personalizar sua experiência é a melhor maneira de fazer isso”, escreveu Mosseri.

publicidade

O chefe do Instagram então dividiu e explicou os principais “sinais” que o Instagram considera para determinar o que aparece no seu feed:

“Informações sobre o post”: esses são sinais sobre quão popular um post é – pensem em quantas pessoas o curtiram – e informações mais mundanas sobre o conteúdo em si, como quando ele foi postado, quão longo se é um vídeo, e que localização, se há alguma, foi ligada a ele.

“Informação sobre a pessoa que postou”: nos ajuda a ter uma ideia de quão interessante essa pessoa pode ser para você, e inclui sinais como quantas pessoas interagiram com essa pessoa nas últimas semanas.

“Sua atividade”: isso nos ajuda a entender em que você pode estar interessado e inclui sinais como quantos posts você curtiu.

publicidade

“Seu histórico de interação com alguém”: nos dá uma ideia de quão interessado você está no geral em ver os posts de uma pessoa em particular. Um exemplo disso é se vocês comentam nos posts um do outro.

Algoritmo do Instagram pesa as diferentes ações dos usuários no app

Ainda de acordo com Adam Mosseri: “quanto maior a probabilidade de você tomar uma ação [como curtir e comentar], e quanto maior o peso que damos para essa ação, mais no topo do feed você verá o post”.

O esclarecimento no blog provavelmente é uma tentativa de abordar rumores de que o algoritmo do Instagram esconde ou “shadowbanning” conteúdos e certos usuários. Pelo que Mosseri indicou, o Instagram pretende publicar mais explicações sobre os processos internos do app no futuro.

Via The Verge

Imagem: Prateek Katyal / Pexels