Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma semana após reabrir, o Twitter suspendeu o sistema para verificação de contas . A reabertura dos formulários, pelos quais qualquer pessoa na plataforma podia solicitar o selo azul de conta verificada, acabou gerando um elevado volume de inscrições.

Em seu perfil oficial, o Twitter informa que está pausando as solicitações de verificação enquanto analisa as que já foram enviadas, prometendo reabrir em breve (em tom bem humorado, o perfil diz que “jura mindinho” que vai mesmo reabrir em breve). Tudo indica que, ao permitir essa solicitação para todos os usuários, houve uma procura bem grande pelo selo, o que acabou resultando em algum tipo de “sobrecarga” na demanda.

publicidade

publicidade

Ainda não há um post com informações mais detalhadas sobre a suspensão no blog da rede social, que foi um dos meios usados para o Twitter avisar sobre o retorno do sistema na semana passada. Naquele dia 20 de maio, a empresa afirmou estar marcando mais um passo em seus planos para dar mais transparência, credibilidade e clareza à verificação no serviço.

Problemas anteriores com verificação

Em 2017, o Twitter teve alguns problemas com a verificação de contas e removeu selos de perfis que promoviam discurso de ódio. Um desses perfis era o de Jason Kessler que, em sua conta verificada, tweetou atacando Heather Heyer. A assistente jurídica havia sido atropelada e morta por um supremacista branco em Charlottesville, no estado da Virgínia, durante uma manifestação contra o racismo. Naquela semana de agosto de 2017, centenas de homens e mulheres realizaram protestos de extrema direita na cidade, carregando tochas, fazendo saudações nazistas e gritando palavras de ordem contra negros, imigrantes, homossexuais e judeus.

Alguns meses depois, em novembro de 2017, o CEO da empresa, Jack Dorsey, se manifestou afirmando que o sistema de verificação de contas do Twitter estava quebrado e precisava ser reconsiderado. Neste meio tempo, também existiam diversas reclamações de usuários da rede social em relação ao processo de seleção para contas verificadas, considerado arbitrário e confuso.

Via The Verge

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC