Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O governo da Índia está investindo em alavancar a produção tecnológica local. E vale até mesmo a atrasar os lançamentos de produtos chineses. A informação foi revelada em uma reportagem da Agência Reuters, nesta segunda-feira (10/05).

De acordo com a matéria, o Ministério das Comunicações da Índia teria segurado, de propósito, a aprovação de módulos Wi-Fi fabricados na China desde novembro do ano passado. A ideia, com isso, era pressionar as empresas a produzirem o produto na Índia e, assim, aquecerem o mercado doméstico. A reportagem não obteve uma resposta oficial do órgão governamental da Índia sobre o assunto, tal medida não apenas fez atrasar os lançamentos chineses de empresas como Oppo, Lenovo e Xiaomi. Elas também prejudicou mais de 80 produtos de companhias americanas, como HP e Dell, que tiveram de alterar os rumos de sua linha de produção.

publicidade
Sinuca de bico

Uma fonte ouvida pela agência confirmou que as empresas envolvidas na confusão se veem em situação complicada, pois precisam optar por fazer altos investimentos na Índia (e aguardar pelo retorno) ou, então, encarar o bloqueio e os altos impostos do governo, que por si só já reduzem drasticamente as receitas. Nenhuma das empresas consultadas pela Reuters quis se posicionar oficialmente a respeito do assunto.

A Apple passou por problemas similares aos agora enfrentados pelos fabricantes chineses, que estão vendo atrasar os lançamentos de novos produtos na Índia. Em março deste ano, a empresa de Cupertino anunciou que começaria a produzir o iPhone 12 localmente e, desde então, praticamente zerou seus problemas. As demais empresas precisarão correr para escolher o melhor caminho, se não quiserem atrasar, ainda mais, os lançamentos de smartphones, fones de ouvido, smartwatches e demais produtos chineses na Índia.

Via Engadget

Imagem: VingGroup/Flickr/CC

publicidade